Corinthians se aproxima das finais da Copa do Brasil entre razões e emoções

Timão esteve duas vezes na frente do placar, mas cedeu empate contra o Papo (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Bastava uma rápida olhada nas redes sociais após o empate entre Juventude e Corinthians, na noite da última terça-feira (4) que era possível reparar em opiniões divergentes entre corintianos sobre o resultado contra o lanterna do Campeonato Brasileiro.

+ ATUAÇÕES: Raul Gustavo e Mosquito falham em empate do Corinthians com o Juventude

Às vésperas das finais da Copa do Brasil, contra o Flamengo, há quem acredite que o placar em Caxias é natural, na medida do possível, e mostra que a cabeça do elenco está nos confrontos decisivos. Mas também houve quem interpretasse como ‘terra arrasada’ e previsse o caos nos jogos dos dias 12 e 19 de outubro.

O técnico Vítor Pereira foi um daqueles bastante irritados, não só com o placar, mas com o desempenho do Timão contra o Papo. Durante a entrevista coletiva após o jogo, o treinador português elencou as falhas corintianas, que os levaram a não vencer um jogo que, segundo ele, o Corinthians tinha obrigação de ganhar.

Entre os pontos mais visíveis citados por VP esteve a ausência de concentração de um Timão que novamente iniciou os seus tempos abaixo tecnicamente.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Muito será lembrada a falha de Raul Gustavo logo com um minuto da etapa final, que resultou no gol de Óscar Ruiz, primeiro dos dois empates jaconeros, mas o Corinthians também começou mal o primeiro tempo, com pelo menos duas falhas em saídas de bola, com Renato Augusto e Gustavo Mosquito. Além disso, fora de sintonia, quase sofreu um um gol aos 10 minutos, com Jadson tabelando com Capixaba sem ser acompanhado por Renato, e Rafinha aparecendo livre na entrada da área para finalizar, com perigo, para fora.

Essa falta de concentração que o Time do Povo tem apresentado nos últimos jogos não preocupa exatamente para as finais contra o Flamengo, pois é natural que um jogo de tamanha importância os atletas entrem mais ligados. Porém, tropeços como o ocorrido em Caxias do Sul podem macular a confiança corintiana nos duelos decisivos.

E nesse momento, é natural o clube e, principalmente, os torcedores ficarem entre razões e emoções. E, parafraseando a música, a saída será fazer valer a pena. E se não agora, depois não importa. Isso porque o Corinthians tem apenas um jogo, neste sábado (8), contra o Athletico-PR, em Itaquera, pelo Brasileirão, antes de iniciar a sua caminhada rumo ao quarto título da Copa do Brasil.