Corinthians sabe sofrer, vence o Fluminense e está na final da Copa do Brasil


Quatro anos depois, o Corinthians está de volta à uma final da Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira (15), o Timão venceu o Fluminense por 3 a 0, no jogo de volta da semifinal da competição nacional.

> ATUAÇÕES: Adson entra bem, e Renato Augusto conduz Corinthians à final da Copa do Brasil
> ATUAÇÕES: Fábio e Felipe Melo vacilam e levam as piores notas em eliminação no Fluminense

Os gols corintianos foram marcados por Renato Augusto, ainda no primeiro tempo, Giuliano, que ampliou nos minutos finais e ainda deu tempo de Felipe Melo, já nos acréscimos, marcar o terceiro, contra, na Neo Química Arena.

Mesmo com o placar elástico, o Timão soube sofrer. A equipe do Parque São Jorge vencia por apenas 1 a 0 até os 45 minutos da etapa final, quando matou o jogo e finalizou o placar.

+ 20 camisas lançadas nesta quinta! Confira uniformes vazados ou lançados para a Copa do Mundo

PRIMEIRO TEMPO DE CHANCES PARA AMBOS OS LADOS

O jogo começou com o Fluminense criando uma boa oportunidade, logo aos três minutos de jogo, com Matheus Martins cruzando pela esquerda e John Arias se antecipando à marcação e levando perigo ao goleiro Cássio. Mas o susto carioca nos começo não significou que a equipe tricolor dominasse a etapa inicial. Aos 11 minutos, Renato Augusto foi o autor da primeira grande chance, finalizando na entrada da área e obrigando Fábio a fazer uma grande defesa. No entanto, o goleiro corintiano também trabalhou, aos 22 minutos do primeiro tempo, quando Matheus Martins finalizou, aproveitando um vacilo de Du Queiroz e recebendo passe de Ganso.

QUEM MANDOU BEM, ABRIU O PLACAR

O Corinthians abriu o placar ainda no primeiro tempo, em um lance onde a defesa do Flu foi muito mal, e o ataque corintiano aproveitou. Fábio cobrou tiro de meta, Balbuena ganhou de cabeça contra Samuel Xavier, e Róger Guedes foi esperto e passou de primeira para Renato Augusto, de frente para o gol, em uma condição em que gosta de finalizar e contra um goleiro adversário mal colocado.

Corinthians x Fluminense
Corinthians x Fluminense

Renato Augusto abriu o placar ao Timão (Foto: Alex Silva / Lancepress!)

PRESSÃO DO FLU NO SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo teve o Fluminense pressionando desde o primeiro segundo, quando Nathan, que havia entrado no intervalo, acionou Caio Paulista que finalizou com perigo, na rede, mas pelo lado de fora. O Tricolor tinha mais volume no campo adversário, mas pouco conseguia converter a posse de bola em grandes chances. A seguinte foi aos 13 minutos da etapa final, em lance de bola parada, com John Arias cobrando falta na trave de Cássio.

TIMÃO TAMBÉM TEVE AS SUAS CHANCES

Com o Fluminense se abrindo, o Corinthians volta e meia tinha as suas oportunidade, mas não aproveitava os contra-ataques, sempre vacilando na definição das finalizações, as principais com Du Queiroz, Róger Guedes e Yuri Alberto.

TIMÃO MATA O JOGO

E se sofreu no segundo tempo, os minutos finais foram o suficientes para o Corinthians matar o jogo. Primeiro, aos 45 minutos, com duas alterações de Vítor Pereira surtindo efeito na etapa final. Adson serviu Giuliano que colocou na rede. Já nos acréscimos, Yuri Alberto cruzou por baixo e Felipe Melo colocou contra para garantir a classificação corintiana à final da Copa do Brasil.

+ Veja a tabela da Copa do Brasil e simule as partidas decisivas

CORINTHIANS 3 X 0 FLUMINENSE
COPA DO BRASIL - SEMIFINAL - JOGO DE VOLTA


Local: Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Data e hora: 15 de setembro de 2022, às 20h
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (FIFA/RS) e Guilherme Dias Camilo (FIFA/MG)
Árbitro de vídeo: Rodrigo D Alonso Ferreira (SC)
Público/renda: 45.998 pessoas / R$ 2.744,857,50
Cartões amarelos: Nathan (Fluminense)
Cartões vermelhos: -

GOLS: 1-0 Renato Augusto (33'/1T); 2-0 Giuliano (45'/2T); 3-0 Felipe Melo (contra) (49'/2T)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Balbuena e Fábio Santos; Fausto Vera, Du Queiroz (Xavier, 46'/2T) e Renato Augusto (Giuliano, 31'/2T); Gustavo Mosquito (Adson, 31'/2T), Yuri Alberto (Lucas Piton, 49'/2T) e Róger Guedes (Mateus Vita, 31'/2T). Técnico: Vítor Pereira.

FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier (Michel Araujo, 40'/2T), Nino, Manoel (Felipe Melo, 31'/2T) e Caio Paulista (Marrony, 31'/2T); Wellington (Nathan, intervalo), Martinelli e Paulo Henrique Ganso; Matheus Martins (Willian Bigode, 18'/2T), Germán Cano e Jhon Arias. Técnico: Fernando Diniz.