Corinthians ficará em cima da Conmebol por punição ao Boca antes das oitavas de final da Libertadores

Torcedores do Corinthians tiveram transtorno para entrar na Bombonera (Foto: Divulgação/Corinthians)


O Corinthians tentará ao máximo fazer com que o Boca Juniors seja julgado pelos atos racistas de seus torcedores antes das oitavas de final da Libertadores, quando os times se enfrentam. O fato ocorreu na Bombonera, no último dia 17 de maio, quando as equipes duelaram pela fase de grupos.

> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros da história corintiana
> TABELA - Confira e simule os jogos da Copa Libertadores

O Timão já encaminhou ofícios para a Conmebol e promete ficar em cima para que o clube argentino seja punido dentro das novas diretrizes do Código de Ética da principal entidade do futebol sul-americano. A multa para este tipo de problema antes era de 30 mil dólares (R$ 142,2 mil) e foi ampliada para 100 mil dólares (R$ 474,2 mil). Também há possibilidade de pena de perda de mando de campo ou interdição parcial de setores do estádio para o clube em questão.

A ideia da direção corintiana é que o Boca seja punido financeiramente, mas também "pague" na esfera esportiva por causa da recorrência dos atos. Caso isso se confirme, o Timão acabaria beneficiado, já que será o próximo adversário dos xeneizes na Libertadores.

Na última segunda-feira (23), a Confederação Sul-Americana divulgou a punição de 30 mil de dólares para o Boca Juniors, por conta de atos racistas feitos pelo torcedor Leonardo Ponzo no encontro com o Timão na Neo Química Arena, pela terceira rodada da fase de grupos da Liberta, no último dia 26 de abril. Ponzo foi detido no mesmo dia, ainda na arena corintiana, passou a noite na sede do Dope-SP, mas, sem ser encarcerado, e foi liberado no dia seguinte à partida, após pagamento de fiança. A reportagem aponta que foi feito pelo Consulado da Argentina em São Paulo, que nega a informação.

A Conmebol alegou que a pena nesse caso foi julgada pelo código antigo, já que o jogo aconteceu antes da mudança do regimento.

O Alvinegro do Parque São Jorge também estará atento quanto ao tratamento dos torcedores corintianos em Buenos Aires. Pela fase de grupo, a polícia argentina brecou os ônibus com parte da Fiel Torcida em comboios e a maior parte dos corintianos presentes na Bombonera entraram no estádio somente na metade do segundo tempo, perdendo o gol do Corinthians, marcado por Du Queiroz, aos 17 minutos da etapa inicial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos