Corinthians enfrenta o São Paulo de coração, mas com a cabeça no Fluminense

Corinthians e São Paulo empataram em 1 a 1 no primeiro turno do Brasileirão (Foto: Alex Silva / LANCEPRESS!)


É claro que nenhum torcedor quer perder um clássico. Mas se colocar lado a lado um confronto diante de um rival direto e um duelo que pode valer a final de um campeonato, a escolha será pelo segundo. E é nessa realidade que o Corinthians enfrenta o São Paulo neste domingo (11), pelo Brasileirão.

+ Manto do Corinthians: veja os modelos finalistas para quarta camisa do Timão em 2023

E isso não significa que o Timão será derrotado pelo Tricolor, no estádio do Morumbi, neste fim de semana. A partida precisa ser jogada, e a equipe alvinegra tem totais condições de terminar vitoriosa. Porém, nesta quinta-feira (15) os corintianos terão pela frente o jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Fluminense. E o grau de importância desse jogo é inegavelmente maior.

No seu método de trabalho, o técnico Vítor Pereira não costuma revelar a escalação com antecedência aos seus atletas, como também não costuma realizar atividades táticas nas vésperas de jogos. Nesta semana, isso não aconteceu nem na antevéspera. E nesse ponto se encontra alguns fatores que estão envolvidos justamente na relação entre os confrontos diante de São Paulo e Fluminense.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Nos últimos dias, o elenco corintiano teve alguns retornos de atletas que sofriam com problemas físicos, casos dos laterais Fagner e Lucas Piton, do meia Renato Augusto e do atacante Adson. Ainda assim, o Corinthians segue com jogadores entregues ‘de molho’, como o lateral-direito Rafael Ramos (dores na região posterior da coxa direita), Maycon (treino de força na academia) e Júnior Moraes (processo de transição física).

O próprio VP admitiu na última segunda-feira (5), dia seguinte ao empate contra o Internacional, que a preparação para a partida em questão não foi das melhores, porque a intensidade aplicada nos treinamentos comprometeu fisicamente os atletas. E é justamente isso que o treinador corintiano não quer repetir.

E é nesse ponto, que Vítor precisará ‘usar a cabeça’ no Majestoso deste fim de semana. Mesmo com o clássico tendo um apelo gigante, inserir os jogadores recém-recuperados de lesão na partida pode ocasionar custos que comprometerão o jogo mais importante do Corinthians no ano, que é contra o Flu.

De todo modo, cabeça ou coração, só uma pessoa tem a noção perfeita da forma que o Timão jogará contra o São Paulo: Vítor Pereira. E o elenco corintiano só terá essa ciência horas antes da bola rolar, quando o treinador costuma passar aos seus comandados o time inicial.