Corinthians avança por acordo com a Caixa para pagar empréstimo de construção da Arena

A Neo Química Arena é o palco dos jogos do Timão (Foto: Staff Images/Conmebol)


O Corinthians está muito próximo de firmar um acordo com a Caixa Econômica Federal referente ao pagamento do empréstimo para a construção da Neo Química Arena, feito por meio do BNDES, em 2013.

+ Saiba quais os atletas da base que mais integram os profissionais do Corinthians com Vítor Pereira

Em reunião realizada na noite desta segunda-feira (20), no Parque São Jorge, sede social corintiana, os detalhes do acerto foram comunicados ao Conselho de Orientação (Cori).

A dívida total do clube alvinegro com a Caixa é de R$ 611 milhões, quantia R$ 211 milhões acima do empréstimo tomado pelo Timão. O aumento se justifica pela execução da dívida por parte do banco federal em 2019, que gerou multas, além dos juros e correções.

+ Veja a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

O acordo amarado entre as partes prevê um novo período de carência em relação ao que havia sido firmado entre as partes em 2020. Caso as tratativas se concretizem, o pagamento da primeira parcela, que deveria ocorrer no fim deste ano, poderá ficar apenas para o segundo semestre de 2023.

Pela nova conversa, o parcelamento anual teria duração até 2041, sendo os dois primeiros anos (2023 e 2024) para pagamento dos juros e os seguintes destinados a quitar o valor original.

As parcelas serão de aproximadamente de R$ 32 milhões, mas como o Timão recebe anualmente o pagamento da Hypera Pharma referente ao naming rights da Arena totalmente destinado a esse fim, caberá ao clube alvinegro arcar com algo entre R$ 17 e 18 milhões por ano.

Para o acordo ser oficializado, ele precisará da aprovação do Conselho Deliberativo, que se reunirá para discutir o assunto em data ainda a ser definida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos