Corinthians atropela o Palmeiras e chega à sexta final consecutiva do Brasileiro Feminino

Corinthians deu show contra o Palmeiras no Allianz Parque (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag.Corinthians)


Não é à toa que as jogadores do time feminino são chamadas de Brabas. Na tarde deste sábado (10), o Corinthians goleou o Palmeiras, em pleno Allianz Parque, por 4 a 0, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, as meninas do Timão chegaram à sexta final consecutiva da competição, na qual são bicampeãs.

+ Quem ficou mais perto ou mais longe da Copa após a lista de Tite

Na base do dois vira, quatro acaba, as corintianas abriram o placar logo cedo, com Adriana, de pênalti e ampliaram com Gabi Portilho no fim da etapa inicial. No segundo tempo, Jheniffer tratou de fechar o resultado com dois gols.

Agora, o Corinthians aguarda a vencedora do duelo entre São Paulo e Internacional para saber quem enfrenta na decisão.

+ Confira a tabela do Brasileirão Feminino e simule a reta final

AGUSTINA FORA DA DECISÃO

A zagueira argentina, que é uma das líderes da equipe alviverde, foi cortada antes da bola rolar. O Palmeiras não comunicou o motivo oficialmente, se limitando a informar que foram problemas internos. Segundo informações levantadas pela imprensa presente, o possível entrevero havia teria a ver com uma possível perda da braçadeira de capitã da jogada.

ADRIANA ABRE O PLACAR DE PÊNALTI (COM VAR)

O Corinthians não demorou muito para abrir o placar. Com seis minutos de jogo, Day Silva se atirou para cortar uma finalização de Jhennifer e bloqueou a bola com a mão. Após consultar o vídeo, a árbitra da partida, Edina Alves Batista, marcou pênalti, que foi convertido pela atacante Adriana.

JOGADAÇA DE JAQUE PARA PORTILHO AMPLIAR

O jogo não foi muito movimentado após as Brabas abrirem o placar. Apenas um chute cruzado de Gabi Portilho, que foi defendido pela goleira Amanda, do Palmeiras.

E na segunda tentativa de Portilho, a bola entrou. Aos 44 minutos da etapa inicial, Jaque fez grande jogada pelo lado esquerdo, passou pela marcação e cruzou na cabeça da atacante, que desviou para o fundo do gol.

SEGUNDO TEMPO DE JHENNIFER

Assim como foi no primeiro tempo, o Corinthians não demorou quase nada para ir às redes na etapa final.

Logo aos quatro minutos começou o show da atacante Jhennifer, que disputou com a marcação adversária, ganhou e tocou na saída da goleira Amanda.

Dez minutos depois, a jogadora aproveitou um cruzamento que veio de uma cobrança da falta e desviou de peito para o fundo do gol.

Dois vira, e quatro acaba.

PODERIA SER MAIS

E o Corinthians poderia ter encaixado mais, se não fosse a goleira Amanda, que fez pelo menos três grandes defesas e impediu uma goleada maior.

MAS O QUE FOI ISSO, SOCHOR?

Na reta final do jogo, a atacante palmeirense Patrícia Sochor saiu na cara da goleira Lelê, do Timão, teve a chance de marcar o gol de honra, mas tentou uma cavadinha e praticamente recuou para a adversária.

+ Confira a tabela do Brasileirão Feminino e simule a reta final da competição

PALMEIRAS 0 X 4 CORINTHIANS
CAMPEONATO BRASILEIRO - SEMIFINAL - JOGO DE VOLTA


Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data e hora: 10 de setembro de 2022, às 14h
Árbitra: Edina Alves Batista (FIFA/SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (FIFA/SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (FIFA/SP)
Árbitro de vídeo: Daiane Caroline Muniz dos Santos (FIFA/SP)
Público/Renda: 1.450 pessoas/ Renda: R$ 203.460,00
Cartões amarelos: Bruna Calderan, Ary Borges, Andressinha e Duda Santos (Palmeiras); Diany, Andressa Pereira, Yasmin, Gabi Morais e Gabi Portilho (Corinthians)
Cartões vermelhos: -

Gols: Adriana (8'/1T); Gabi Portilho (44'/1T)/ Jhennifer (4'/2T); Jhennifer (15'/2T)

PALMEIRAS
Amanda; Bruna Calderan, Julia Bianchi, Day Silva e Katrine; Ary Borges, Andressinha (Byanca Brasil, intervalo), Duda Santos (Giovana, 40'/2T)) e Camilinha; Bia Zaneratto e Carol Baiana (Patrícia Sochor, intervalo). Técnico: Arthur Elias

CORINTHIANS
Lelê; Diany, Tarciane, Andressa Pereira e Yasmin; Gabi Morais (Miriã, 27'/2T), Gabi Zanotti (Juliete, 23'/2T), Gabi Portilho (Paulinha, 40'/1T) e Jaque; Adriana (Mariza, 27'/2T) e Jhennifer (Bianca Gomes, 23'/2T). Técnico: Wladimir Braga