Corinthians atinge superávit de R$ 2 milhões no primeiro semestre e mira meta de arrecadação

Em 1 ano e meio à frente do Timão, Duílio nunca fechou semestre no negativo (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


O Corinthians fechou o primeiro semestre do ano de 2002 com superávit de R$ 2 milhões em suas finanças.


+ Com Fausto Vera, Corinthians chega a 16 reforços na gestão de Duílio; relembre as contratações

Ainda que o valor não seja expressivo, ele é comemorado nos bastidores do clube alvinegro, já que significa o terceiro semestre consecutivo com as contas no azul – o período corresponde ao tempo que a gestão atual está à frente da instituição.

A informação ainda não foi oficializada pelo Timão, mas o balancete está em análise pelo Conselho Fiscal corintiano. A expectativa é que nos próximos dias ele seja apresentado ao Conselho de Orientação (Cori).

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

ARRECADAÇÃO

A ideia das pessoas que gerem o Corinthians é terminar o ano com um superávit de R$ 10 milhões.

Como as principais fontes de receitas, como os direitos de televisão e premiações dos campeonatos, estão concentradas no segundo semestre a possibilidade de que o clube alvinegro atinja essa meta é grande.

O fato do Timão ter lucrado cerca de R$ 100 milhões em venda de atletas na primeira metade do ano é fundamental para a projeção financeira da equipe.

A ideia era de que o time do Parque São Jorge lucrasse R$ 91 milhões nos 12 meses de 2022, mas com as vendas de Éderson, Gabriel Pereira e, mais recentemente, João Victor, para Salernintana-ITA, New York City-EUA e Benfica-POR, respectivamente, o clube conseguiu alcançar a marca na metade do tempo previsto.

Com isso, existe a chance da diretoria ‘esticar um pouco mais a corda’ nesse sentido e arrecadar uma quantia maior com vendas no segundo semestre.

Essa possibilidade passa por uma possível negociação do zagueiro Robert Renan, de 18 anos, que atrai o interesse do futebol inglês.

Vivo nas competições mata-mata que disputa – Copa do Brasil e Libertadores – e atual vice-líder do Campeonato Brasileiro, a expectativa no Corinthians também é de um recorde de arrecadação, que gira em torno de R$ 600 e R$ 700 milhões.

A informação sobre a projeção foi publicada inicialmente pelo portal ‘Meu Timão’ e confirmada pelo LANCE!.

Caso isso se confirme, esse ano será o melhor da história corintiana em relação a entradas financeiras. O recorde é da temporada passada, quando a arrecadação foi de R$ 502,6 milhões.

ENDIVIDAMENTO

De acordo com informações obtidas pelo LANCE!, pouca coisa mudou em relação ao endividamento global corintiano, que ainda gira em torno de R$ 900 milhões e R$ 1 bilhão.

No ano passado, houve uma redução aproximada em 4%, com a queda de R$ 949 para 912 milhões. Porém, a taxa básica de juros, de 13,25%, e os gasto em R$ 80 milhões em despesas financeiras pode fazer com que o valor total da dívida corintiana fique estagnado.

TRANSPARÊNCIA

Após o balancete ser analisado pelo Conselho Fiscal e apresentado ao Cori, o Corinthians pretende publicá-lo no site oficial do clube para domínio público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos