Copa do Mundo não terá venda de bebidas alcoólicas

Venda de bebidas alcoólicas será feita em locais e horários controlados durante a Copa do Mundo.
Venda de bebidas alcoólicas será feita em locais e horários controlados durante a Copa do Mundo. Foto: (PATRIK STOLLARZ/AFP via Getty Images)

Não será permitido o consumo de bebidas alcoólicas dentro dos estádios da Copa do Mundo do Catar, que será realizada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro deste ano. Ao menos é o que informou a agência internacional de notícias Reuters. De acordo com a publicação, a venda e o consumo se darão de forma controlada apenas fora das arenas e, também apenas, antes e depois de algumas partidas do Mundial.

Esta será a primeira Copa do Mundo a ser realizada em país muçulmano, que tem controle rígido sobre a venda e o consumo de álcool. Historicamente conectados, o consumo das bebidas e o futebol terão de ser separados nesta edição, mesmo que um dos patrocinadores da maior competição de seleções de futebol do mundo seja uma empresa que fabrica, distribui e vende cervejas ao redor do mundo.

Leia também:

Uma fonte ligada à organização da Copa do Catar informou à Reuters que: "Nos estádios, os planos ainda estão sendo finalizados, mas a discussão atual é permitir que os torcedores tomem cerveja na chegada e na saída do estádio, mas a cerveja não será servida durante a partida ou dentro do estádio".

Em 2014, no Mundial realizado no Brasil, e em 2018, na Rússia, depois de muita pressão feita pela FIFA, as legislações tiveram de ser criadas para que a proibição da venda e do consumo de álcool dentro dos estádios fosse suspensa. No Catar, é proibido beber em locais públicos, sendo permitido apenas em hotéis e alguns bares. A organização da Copa busca liberar apenas nas fanzones, para amenizar um pouco os efeitos da proibição.