Coordenador do Botafogo fala sobre base na Argentina e revela que clube negocia com atletas sul-americanos


Um dos clubes mais ativos no mercado em 2022, o Botafogo já se planeja para o mercado da próxima temporada. O clube está criando uma base de observação na Argentina para mapear e pesquisar 89 atletas que foram encontrados em um scout prévio.

+ Ao L!, coordenador diz que Botafogo vai observar jogadores em favelas e torneios de futsal: 'Onde tiver futebol nós teremos olheiros'

Mas a lista também conta com jogadores para a base. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Everson Rocha, novo coordenador de captação do Glorioso, explicou que os profissionais que irão para o país vizinho também vão observar jovens atletas.

- Dentro de uma das fases da captação, nós pretendemos ter pessoas fixas nesses países. Hoje, o processo é feito através de vídeos, o que permite a observação mais das competições profissionais e uma ou outra de base. E aí depois tem o processo de alguém se deslocar até lá e assistir. Existe a possibilidade de aproveitarmos algum jogador para as categorias de base do clube. Ainda estamos no processo de reestruturação e aguardando um sinal verde nas negociações - afirmou.

O Glorioso já está em contatos com atletas sul-americanos para reforçar o time sub-20. Vale lembrar que, por conta da legislação do Brasil, um jogador estrangeiro só pode chegar ao país após completar 18 anos, o que limita essas contratações para a última fase da base.

+ Botafogo: Textor reafirma vontade de ficar no Nilton Santos e prevê investimento milionário para obras

- Pode ser que tenhamos surpresas para o time sub-20 (risos) - revelou o dirigente.

Everson também fez questão de lembrar sobre a parceria multi-clubes de John Textor, que também é dono de Crystal Palace-ING, RWD Molenbeek-BEL e FC Florida-EUA - além de ter negociações para adquirir parte do Lyon-FRA. O coordenador afirmou que os processos de observação estão ficando uniformes.

- Nós somos uma holding, então temos outros profissionais olhando para alguns mercados, a gente consegue abranger bastante isso. Vamos estar bem alinhados nessa ideia... Já estamos usando a mesma ferramenta, daqui a pouco usando critérios similares, é um alinhamento que está gradativo e acho que de uma forma natural para que a gente seja mais assertivo - completou.