Contra o Palmeiras, Orlando Ribeiro, interino do Santos, terá o primeiro desafio no profissional

Orlando Ribeiro foi aprovado pelo elenco do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)


O clássico entre Santos e Palmeiras, no próximo domingo (18), às 18h30, no Allianz Parque, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2022, marcará a estreia de Orlando Ribeiro como técnico da equipe profissional. Ele assumiu interinamente o time principal na última segunda-feira (12) após a saída de Lisca.

+ Santos passa confiança a Orlando Ribeiro em momento de incerteza

Embora seja sua estreia, o currículo de Orlando no futebol é longo. Seu trabalho mais marcante nas categorias de base foi pelo São Paulo, clube no qual esteve por 11 anos com passagens pelo comando técnico das categorias Sub-15, Sub-17 e Sub-20.

Pelo sub-20 no São Paulo foi Campeão da Copinha 2019, inclusive comandou o meia Ed Carlos atualmente no Santos. Além do vice-campeonato da Copa Ipiranga RS 2018, conquistou Super Copa e a Copa do Brasil nos anos de 2018. No Sub-17 conquistou a FAM Cup, em 2018, Fam Cup, Copa Belo Horizonte em 2017, Campeonato Paulista 2016 e Copa Belo Horizonte em 2016 e Campeonato Paulista em 2015.

- Apesar do Santos ser a primeira equipe que vou dirigir no profissional, a minha história já é longa no futebol. Fui atleta e depois que me aposentei dos gramados me tornei treinador nas categorias de base. Trabalhei por 11 anos no São Paulo, passei pelo sub-17 do Palmeiras na temporada passada e cheguei em março deste ano no sub-20 do Santos. Agora a oportunidade apareceu no profissional e me sinto preparado para ajudar o clube no que for preciso - disse Orlando.

Depois de 11 anos no São Paulo, o treinador passou sete meses do ano passado no Sub-17 Palmeiras. No rival, conquistou a Fam Cup e venceu o Santos na final. Além disso, foi vice-campeão do Paulista e ficou em terceiro na Copa do Brasil. Foram 34 jogos com 27 vitórias, três empates e quatro derrotas.

Ele também é detentor das maiores goleadas do Allianz Parque nas vitórias do Palmeiras sobre Confiança e Desportiva Paranaense por 10 a 0 e 9 a 0, respectivamente, em jogos válidos pela Copa do Brasil Sub-17. Ele chegou ao Peixe em março de 2021.

- Quando trabalhamos na base a gente deixa claro para os meninos que a oportunidade pode aparecer a qualquer momento e eles precisam estar preparados sempre, sem ficar escolhendo. E foi o que eu fiz. Eu me preparei, a oportunidade veio e vou agradecer com muito trabalho - concluiu o treinador.