Confira as polêmicas e erros de arbitragem contra o Santos no Brasileirão

Jogadores do Santos reclamam da arbitragem no jogo contra o Internacional (Foto: Ivan Storti/Santos FC)


O Santos empatou com o Internacional em 1 a 1, na Vila Belmiro, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira (08). Mais uma vez, a partida foi marcada por um lance polêmico da arbitragem. O Peixe abriu o placar aos 28 minutos do primeiro tempo com o zagueiro Eduardo Bauermann de cabeça após a cobrança da falta do lateral Lucas Pires. O gol anulado pelo VAR.

A Central do Apito, da TV Globo, definiu o lance como inconclusivo. Segundo Sálvio Spínola, quando o lance não tem uma imagem clara para ser analisada pelo VAR, a decisão do campo deve valer. O gol do Peixe foi validado pela equipe de arbitragem no campo.

- Para mim é um lance inconclusivo. Se é inconclusivo, permanece a decisão do campo. É o protocolo do VAR - disse o ex-árbitro.

Na coletiva pós jogo, o técnico Fabián Bustos também detonou a arbitragem.

- Não sei o que acontece. É muito difícil falar do futebol quando temos gols legítimos e parece que se empenham. Cada jogada nossa revisam. Contra o Ceará, os dois jogadores se agarraram. Hoje igual. É impossível. Fizemos um grande jogo contra um grande rival e fizemos mais gols que eles. O gol do Braga ficaram revisando por minutos, parecia que buscavam algo. O gol do Bauermann porque não foram ver, como fizeram contra o Ceará em Barueri - disse Bustos, que completou:

- Não tenho vontade de falar de futebol. A equipe fez um grande jogo. Merecíamos mais, fizemos mais gols. A jogada do gol do Bauermann nunca o bandeira levantou. E precisava revisar. Não sei o que está acontecendo, já me perguntaram várias vezes. Todos os jogos acontecem erros claros contra a gente e temos o VAR. O gol do Braga olha quanto tempo o jogo ficou parado. O gol deles, quanto tempo revisou? Nem 30 segundos. E tem um jogador que estava em possível impedimento, e nem revisaram. E anulam gols legítimos, como foi contra o Ceará - completou o treinador.

Pelo Brasileirão, o Peixe acredita que vem sendo prejudicado pela arbitragem sucessivamente. O clube inclusive já enviou diversas reclamações para a CBF.

Relembre abaixo alguns lances polêmicos da arbitragem pelo Brasileiro:

Fluminense 0x0 Santos (1ª rodada)

Na estreia da competição, o Santos empatou sem gols com o Fluminense no Maracanã. Quase no final do jogo, Angulo foi derrubado na área. O árbitro sequer foi chamado ao VAR para analisar a imagem e gerou muitas reclamações dos santistas.

Santos 2×1 Coritiba (2ª rodada)

No primeiro jogo na Vila pela competição, o Santos venceu o Coritiba por 2 a 1. No entanto, o gol do Coxa foi de um pênalti foi marcado em um lance com o volante Vinicius Zanocelo e também gerou insatisfação no clube.

São Paulo 2×1 Santos (4ª rodada)

O Santos perdeu para o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi. Foi o primeiro clássico da competição e o time santista reclamou em um lance que antecedeu o pênalti para o rival. O Peixe afirma ter acontecido um erro de Leandro Vuaden. Marcos Leonardo e Alisson disputavam a bola e antes dela sair, o jogador do São Paulo tentou segurar a bola. A arbitragem marcou lateral contra o Peixe, na sequência, ocorreu a penalidade.

Santos 0x0 Ceará (7ª rodada)

Na Arena Barueri, o Santos empatou sem gols contra o Ceará. O Peixe chegou a marcar um gol, mas ele foi anulado pelo VAR pois, de acordo com a arbitragem, no início da jogada, Jhojan Julio e Rodrigo Fernández disputavam a bola com Zé Roberto, do Ceará, ainda no meio-campo. A bola ficou com o volante santista, que passou para Julio. Na sequência, ele tocou para Lucas Pires cruzar e Léo Baptistão apareceu na área para finalizar e fazer o gol. Mas o lance foi anulado.

Santos 0 x 1 Palmeiras (8ª rodada)

O Santos teve um gol de Marcos Leonardo anulado pelo VAR por alegação de falta de Léo Baptistão em Zé Rafael na origem da jogada.

Santos 1x1 Internacional (10ª rodada)

Peixe empatou em 1 a 1 com o Internacional, na Vila Belmiro. No entanto, o Santos teve um gol anulado pelo VAR ainda no primeiro tempo. O zagueiro Eduardo Bauermann cabeceou para o fundo das redes na cobrança de falta do lateral-esquerdo Lucas Pires e a arbitragem de campo havia validado o gol. A imagem do VAR gerou dúvidas sobre a posição do defensor ser legal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos