Comitê de Gestão do Santos veta Vanderlei Luxemburgo como técnico

Vanderlei Luxemburgo ficou distante do Santos (Foto: Cesar Greco / Palmeiras)


O presidente do Santos, Andres Rueda, se reuniu nesta quarta-feira (14) com membros do Comitê de Gestão para discutir a possibilidade de Vanderlei Luxemburgo retornar ao clube como treinador. A proposta, porém, foi vetada. A informação foi inicialmente publicada pelo "Uol".

+ Avaí, Chape, Flu, Grêmio, Santos e Sport ganham camisas inspiradas em países, veja fotos

O Peixe procurou Luxemburgo para o cargo de gerente. A contraproposta dele foi: chegaria para treinar a equipe até o final do ano e, para 2023, seria “apenas” gerente de de futebol. Ele faria parte da montagem do elenco, preparação para pré-temporada e na escolha do novo técnico. A ampla maioria recusou.

O cartola do Peixe se reuniu na noite desta terça-feira (13) para alinhar alguns detalhes do possível acordo. Luxemburgo ficou animado com a possibilidade de retornar e apresentou um projeto minucioso com informações de como gostaria de trabalhar e, na prática, como ajudaria com sua experiência os mais jovens. Por ampla maioria, porém, o CG vetou.

A insistência para que seja o treinador foi o fato que mais afastou Luxemburgo do Santos. A diretoria do Alvinegro "sonha" com um nome de peso para o cargo de gerente, como procurou Emerson Leão e Alexandre Gallo em outras oportunidades, mas não gostaria de misturar as coisas.

O último trabalho de Luxemburgo foi no Cruzeiro, na Série B do ano passado. Ao todo, contabilizou oito vitórias, 11 empates e quatro derrotas em 23 jogos e conseguiu livrar a equipe Celeste de um possível rebaixamento à Terceira Divisão.

Recentemente, o treinador foi candidato ao Senado pelo estado do Tocantins, no Partido Socialista Brasileiro (PSB), mas acabou desistindo.

Com isso, o Peixe deve buscar outro nome no mercado. O "plano A" para assumir o lugar do técnico Lisca era o argentino Sebastián Beccacece. O treinador, porém, não sinalizou positivamente.