Começo ruim, troca de treinador e evolução com Dorival: o primeiro turno do Flamengo no Brasileirão


A vitória de 2 a 1 sobre o Avaí, neste domingo, significou o fim do primeiro turno do Brasileirão para o Flamengo. Um turno marcado por uma mudança de treinador que reacendeu as esperanças da torcida. Após um começo muito abaixo da expectativa, o clube foi atrás de Dorival Júnior, que deu início a uma campanha de recuperação em busca do sonhado eneacampeonato.

+ ATUAÇÕES: Pedro garante virada sobre o Avaí e recebe a maior nota do Flamengo

A campanha do Flamengo na primeira metade do Brasileirão pode ser dividida em três atos: o início desastroso com Paulo Sousa, a troca de treinadores e a recente evolução com Dorival Júnior. Abaixo, o LANCE! faz um balanço deste primeiro turno rubro-negro.

INÍCIO PERTO DO Z-4

Dono de um dos melhores elencos do futebol nacional, o Flamengo iniciou o Brasileirão como um dos favoritos ao título. O desempenho nas primeiras rodadas, no entanto, foi digno de uma equipe que brigaria para não cair. Com Paulo Sousa, o Fla não conseguia se impor durante o jogos e tropeçou contra rivais mais fracos. Em 10 partidas, foram quatro derrotas, três empates e apenas três vitórias - um aproveitamento de 40%.

+ Liderança, disposição e desarme crucial: primeiros minutos de Vidal no Flamengo deixam boa impressão

SAI PAULO SOUSA, ENTRA DORIVAL JÚNIOR

Com o Flamengo na 14ª posição e a apenas um ponto da zona de rebaixamento, a diretoria rubro-negra decidiu agir. Após duas derrotas seguidas - para Fortaleza e Red Bull Bragantino -, Paulo Sousa deu lugar a um velho conhecido da torcida: Dorival Júnior.

Na sua terceira passagem pelo clube, o treinador teve um início irregular no Brasileirão, algo natural pelo pouco tempo de trabalho. Na estreia, sem nenhuma sessão de treinamento, derrota para o Inter fora de casa. Nos dois jogos seguintes, uma vitória e uma derrota - contra Cuiabá e Atlético-MG, respectivamente. Assim, o Fla terminou a 13ª rodada ainda em situação crítica: na 14ª posição e a um ponto do Z-4.

+ Confira a tabela completa do Brasileirão e simule os resultados

Dorival Júnior - Flamengo
Dorival Júnior - Flamengo

Dorival recuperou o Flamengo no Brasileiro (Foto: Divulgação/Flamengo)

CAMPANHA DE RECUPERAÇÃO

A mudança de perspectiva teve início na 14ª rodada com vitória de 3 a 0 sobre o América-MG, no Maracanã. Desde então, o Flamengo de Dorival passou a jogar bem, colecionou triunfos e deixou a parte de baixo da tabela. Em uma campanha de recuperação no Brasileiro, o clube fez 15 dos 18 pontos possíveis nas últimas seis rodadas. Um aproveitamento de 83%, que permite a torcida rubro-negra ainda sonhar com o título.

Agora, a equipe ocupa a sexta posição na tabela e está a apenas dois pontos do G-4. O líder Palmeiras ainda está a nove pontos, mas o turno inteiro pela frente - com direito a confronto direto - e a entrada das novas contratações dão ânimo para o Flamengo correr atrás do prejuízo. Para isso, é preciso se afastar dos tropeços e manter o aproveitamento recente.

+ Quem chega e quem sai? Confira o vaivém do mercado no Flamengo

Números do Flamengo no 1º turno:
- 19 jogos (9V/3E/7D)
- 6º colocado (52,6% de aproveitamento)
- 26 gols marcados (7º melhor ataque)
- 18 gols sofridos (3ª melhor defesa)
- 2º melhor mandante
- 10º melhor visitante

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos