Com 'show de presentes', Juventude e Corinthians empatam em Caxias do Sul

Rafinha quase marcou duas vezes para o Juventude no primeiro tempo (Foto: Fernando Alves/ECJuventude)


Não faltaram entregadas e presentes em Caxias do Sul, no confronto entre Juventude e Corinthians, na noite desta terça-feira (4), que abriu a 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com falhas individuais em ambos os lados, a partida terminou empatada em 2 a 2, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

O Timão esteve na frente duas vezes, mas em ambas as ocasiões cedeu o resultado. Giuliano e Yuri Alberto marcaram para o Timão, enquanto os tentos jaconeiros foram marcados pelos paraguaios Óscar Ruiz e Isidro Pitta.

+ Manto do Corinthians: veja os modelos finalistas para quarta camisa do Timão em 2023

CORINTHIANS COMEÇA O PRIMEIRO TEMPO MAL

O Corinthians começou perdido defensivamente, dando muitos espaços para o Juventude. E em um desses momentos, a equipe gaúcha quase abriu o placar com Rafinha. A jogada iniciou em uma boa trama entre Capixaba e Jadson, que avançou como quis, após Renato Augusto não acompanhar a ultrapassagem. O camisa 16 do Papo cruzou para trás, Rafinha entrou sozinho na entrada da área e finalizou para fora, com muito perigo ao gol de Cássio. No entanto, aos poucos os corintianos foram controlando o jogo, tendo mais a bola, ainda que sem criar grandes chances. A primeira finalização ao gol foi aos 21 minutos, com Renato Augusto finalizando de fora da área, mas sem muita força, com César segurando firme no centro do gol.

GIULIANO ABRE O PLACAR PARA O TIMÃO

Mesmo com o jogo ruim, o Corinthians chegou ao primeiro gol com Giuliano aproveitando um vacilo defensivo do Juventude, já que o zagueiro Thalisson Kelven e o lateral-esquerdo Moraes subiram juntos, após o cruzamento de Fábio Santos pela esquerda, e deixaram o camisa 11 corintiano sozinho para abrir o placar. O lance também teve boa participação do meia Renato Augusto, no início da jogada. O meia achou um ótimo passe para Fábio.

CORINTHIANS CONTROLA O JOGO, MAS SOFRE NO FIM DO 1T

Após sofrer o gol, o Timão seguiu controlando as ações, mas sem levar perigo. Em compensação, no fim do primeiro tempo, aos 41 minutos, o Juventude quase aproveitou um grande vacilo do zagueiro corintiano Raul Gustavo na saída de bola. O defensor quis sair jogando, mas adiantou demais a bola na altura do meio-campo e deu espaço para o contra ataque do Papo. A bola sobrou para Rafinha, na entrada da grande área, que girou e finalizou no poste esquerdo do goleiro Cássio.

JUVENTUDE APROVEITA PRESENTE DE RAUL E VOLTA COM TUDO

Se Raul Gustavo havia ensaiado uma entregada no primeiro tempo, ela se consumou logo no primeiro minuto do segundo tempo, quando o defensor errou um passe no campo de defesa, deixou a defesa corintiana desmontada e viu Isidro Pitta encontrar bem Óscar Ruiz, que havia entrado no intervalo do jogo, e bateu cruzado para igualar o marcador. A bola ainda desviou no zagueiro Bruno Méndez antes de entrar.

YURI ALBERTO EMPATA PARA O TIMÃO

Se Raul deu um presentão para Óscar Ruiz empatar para o Juventude, Chico Kim devolveu minutos depois. Aos nove do segundo tempo, o meia do Papo foi sair jogando, mas perdeu a bola para Mateus Vital. A recuperação virou assistência para Yuri Alberto, que dominou e encheu o pé de fora da área, mandando no canto direito do goleiro César.

JUVENTUDE APROVEITA NOVO PRESENTE, DESSA VEZ DE MOSQUITO

Mas os presentes não pararam por aí. Aos 17 minutos do segundo tempo, o atacante Gustavo Mosquito foi sair jogando na entrada da área corintiana, foi desarmado por Óscar Ruiz e a bola sobrou para Isidro Pitta, que tocou na saída de Cássio e empatou o jogo novamente. Além do 'brinde' de Mosquito, também teve a devolução do presente de Ruiz para Pitta, invertendo-se os papeis do primeiro gol da equipe gaúcha.

CORINTHIANS APERTA, TEM BOLAS NA TRAVE E PÊNALTI ANULADO

Com o empate, o Corinthians foi buscar os três pontos. Fagner e Adson entraram aos 26 minutos do segundo tempo e deram nova dinâmica ao Coringão. A partir daí, o Time do Povo não só teve mais a bola, como criou boas chances, entre elas duas bolas na trave. A primeira com Fábio Santos, que aproveitou um cruzamento de Gustavo Mosquito, vindo pela direita, e cabeceou por cobertura. Antes da bola tocar o travessão, o goleiro César tocou na bola, fazendo grande defesa. A segunda bola na trave foi com o próprio Mosquito, mais próximo ao fim do jogo, quando o camisa 19 aproveitou um cruzamento baixo de Mateus Vital, pela esquerda, e finalizou de primeira no poste esquerdo da meta jaconeira. Entre esses dois momentos, o Timão ainda teve uma penalidade marcada, mas anulada. O lance ocorreu após uma cobrança de falta alçada à área por Fagner, pelo lado direito, Gil subiu de cabeça e a bola tocou no braço de Jean Irmer, que havia entrado no minuto anterior. No entanto, a revisão do VAR flagrou impedimento do atleta corintiano e anulou a marcação de campo, do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães. A anulação, no entanto, foi contestável, já que no frame utilizado pelos árbitros de vídeo, a bola já teria saído do pé de Fagner na cobrança do tiro livre.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro e simule a reta final dos jogos

JUVENTUDE 2 X 2 CORINTHIANS
CAMPEONATO BRASILEIRO - 30ª RODADA


Local: Alfredo Jaconi, Caxias do Sul (RS)
Data e hora: 10 de fevereiro de 2022, às 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (FIFA/RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
Árbitro de vídeo: Wagner Reway (PB)
Público/renda:
Cartões amarelos: Ruan (Juventude); Gil e Adson (Corinthians).
Cartões vermelhos:

GOL: 0-1 Giuliano (23'/1T); 1-1 Óscar Ruiz (1'/2T); 1-2 Yuri Alberto (9'/2T); 2-2 Isidro Pitta (16'/2T)

JUVENTUDE
César; Rodrigo Soares (Paulo Henrique, 29'/2T), Thalisson Kelven, Paulo Miranda e Moraes; Elton (Jean Irmer, 34'/2T), Jadson (Gabriel Tota, 20'/2T) e Chico Kim; Rafinha (Óscar Ruiz, intervalo), Isidro Pitta e Capixaba (Ruan, 20'/2T). Técnico: Lucas Zanella.

CORINTHIANS
Cássio; Bruno Méndez (Fagner, 26'/2T), Gil, Raul Gustavo e Fábio Santos; Du Queiroz (Adson, 28'/2T), Giuliano e Renato Augusto (Cantillo, intervalo); Gustavo Mosquito, Yuri Alberto e Róger Guedes (Mateus Vital, intervalo). Técnico: Vítor Pereira.