Após novo tropeço em casa, Atlético-MG iguala jejum de ano do rebaixamento

Atlético empatou em 1 a 1 com o Bragantino dentro de casa nesta quarta-feira (Foto: Pedro Souza / Atlético)


O que antes era uma das maiores forças do Atlético-MG acabou virando um grande problema em 2022. Com dois meses sem vencer em casa, o Galo igualou um jejum que não ocorria desde 2005, ano em que foi rebaixado para a Série B do Brasileirão.

Atuando em seus domínios, o Galo não vence há seis jogos, entre partidas do Campeonato Brasileiro e da Copa Libertadores. A última vitória foi no dia 5 de julho, quando o Alvinegro derrotou o Emelec por 1 a 0, época em que Turco Mohamed ainda comandava a equipe.

Nos últimos seis jogos no Mineirão, foram três empates e três derrotas. Desde que retornou, o técnico Cuca ainda não venceu em frente à massa atleticana.

Essa sequência negativa não acontecia com o Atlético-MG desde 2005, ano de seu rebaixamento. Na época, o Galo ficou seis jogos sem vencer como mandante na reta final do Campeonato Brasileiro. O time teve maus resultados contra Internacional, Paraná, Cruzeiro, Fortaleza, Palmeiras e Goiás.

Campanha fora de casa

Apesar do ruim desempenho como mandante no Campeonato Brasileiro, os jogos como visitante têm ajudado o Atlético-MG a não estar em uma posição pior na tabela de classificação. Com um aproveitamento de 50%, o time é o segundo melhor visitante da competição, atrás apenas do Palmeiras.

O Atlético-MG voltará a jogar como mandante apenas no dia 28 de setembro, em confronto contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro.

Jejum do Atlético-MG como mandante em 2022

Atlético 0 x 0 São Paulo (Brasileirão)
Atlético 1 x 2 Corinthians (Brasileirão)
Atlético 2 x 2 Palmeiras (Copa Libertadores)
Atlético 2 x 3 Athletico-PR (Brasileirão)
Atlético 0 x 1 Goiás (Brasileirão)
Atlético 1 x 1 Red Bull Bragantino (Brasileirão)