Com gols de Dudu e Rony, Palmeiras vence Coritiba, quebra tabu e assegura liderança do Brasileiro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Rony e Dudu foram os autores dos gols da vitória palmeirense no Couto (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Em um confronto difícil no frio sulista, o Palmeiras venceu o Coritiba por 2 a 0, no Couto Pereira, e quebrou uma escrita de 33 anos sem derrotar o adversário como visitante. Com o mesmo time de uma goleada no meio da semana, o plantel de Abel assegurou a liderança do Brasileirão com gols marcados por Dudu e Rony. O jogo ficou marcado pela paralisação no segundo tempo por causa do gás de pimenta usado pela polícia devido a uma briga de torcida.

Verdão entra firme, domina Coxa, e vai para o intervalo em vantagem

Os lados do campo fizeram muita diferença para o Palmeiras. Pelo esquerdo, com Veron e Scarpa no auxílio, a força dos visitantes começou a ser mostrada. Aos sete minutos, o garoto de 19 anos ajeitou para o camisa 14, que de fora da área chutou colocado e obrigou Rafael William a fazer uma boa defesa.

Leia também:

Em seguida, Zé Rafael abriu o jogo para Scarpa, que fez o passe para Dudu. O camisa 7 dominou e conseguiu executar uma bela finalização, mas a bola parou nas mãos do goleiro adversário.

Já aos 18’, o Coxa tentou esboçar alguma reação contrária ao bombardeio palmeirense. Guilherme Biro recebeu na entrada da área e bateu para o gol. A bola, porém, explodiu na defesa alviverde.

Em uma sequência de dribles e tentativas, Marcos Rocha efetuou um bom desarme que gerou um escanteio para o Verdão – que deu resultado. Aos 22 minutos, em uma cobrança curta e tabelinha do camisa 2 com Scarpa, Dudu apareceu na entrada da área. Comemorou o torcedor presente em Curitiba-PR ao ver que o chute do ídolo parou no canto direito do gol adversário. 1 a 0 no placar.

Ao final do primeiro tempo as duas equipes criaram boas chances. Primeiro foi a vez do Palmeiras, com Rony. O atacante tentou arriscar de perna esquerda, mas o chute passou longe do gol. Depois, Igor Paixão recebeu, cortou para o meio, mas a finalização teve o mesmo final. A partida foi para o intervalo com o 1 a 0 a favor do Verdão.

Confusão, intensidade do Verdão e quebra de um tabu de 33 anos

Logo aos sete minutos do segundo tempo, a partida ficou paralisada por conta de uma confusão na torcida do Coritiba, perto da área em que alguns jogadores do Palmeiras estavam fazendo o aquecimento. O gás de pimenta utilizado pelos policiais chegou dentro do campo e afetou alguns atletas. Torcedores do Coxa pularam para o fosso do Couto Pereira.

Após seis minutos de pausa, a bola voltou a rolar no estádio. A intensidade foi mantida pelo Verdão apesar dos pesares, contudo, o Coritiba sabia precisar do resultado para retornar ao G4 e tentou o que podia.

Aos 14’, Thonny Anderson recebeu a bola no meio e tentou avançar. O camisa 19 chutou, mas a bola explodiu na defesa do Palmeiras. Em seguida, aos 16, mais uma boa chance para os mandantes. Bernardo arrancou pelo meio e abriu para Igor Paixão, que conseguiu o drible para cima de Gustavo Garcia. A bola chegou em Adrián Martínez, que virou e bateu para uma grande defesa de Weverton.

O time de Abel não se contentou com o placar mínimo e fez questão de ampliá-lo com Rony. Aos 17 minutos, em um belo contra-ataque do Verdão, Zé Rafael abriu o jogo para Gabriel Veron, que de primeira fez o passe para dentro da área. O camisa 10 só teve o trabalho de concluir. 2 a 0.

O VAR entrou em ação para checar um possível cartão vermelho já aos 26’. Depois da análise, Thonny Anderson foi expulso por falta dura em Rony. O Coritiba ficava com apenas 10 atletas em campo.

Ao longo do jogo, ficou notório que o Palmeiras controlava as ações da partida, enquanto o Coritiba não conseguia reagir com um a menos. Já aos 42’, após uma série de substituições feitas por Abel Ferreira, o Verdão teve a chance de ampliar ainda mais a contagem.

Jorge fez o cruzamento para dentro da área, Scarpa tentou cabecear, mas a bola chegou em Dudu do outro lado. O camisa 7 colocou para o fundo da rede, mas a arbitragem já marcava o impedimento de Gustavo Scarpa.

Já nos minutos finais de jogo, a partida foi apenas cadenciada pelos visitantes. Com o resultado, o Palmeiras assegurou a liderança com 22 pontos somados, enquanto o Coxa se afastou do G4, com apenas 15. Além disso, houve uma quebra de um tabu de 33 anos sem vencer os mandantes no Couto Pereira pelo Brasileirão.

E agora?

O Coritiba volta a entrar em campo na quarta-feira, contra o RB Bragantino, fora de casa, às 19h. Já o Verdão recebe o Atlético Goianiense na quinta, às 18h. Ambos os duelos serão válidos pela décima segunda rodada do Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 0 x 2 PALMEIRAS

Local:
Couto Pereira, Curitiba-PR
Data/Horário: 12/6/2022, às 18h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Guilherme Biro (CFC); Dudu e Fabinho (PAL)
Cartão vermelho: Thonny Anderson (CFC)
Gols: Dudu (22'/1ºT) (0-1) e Rony (17'/2ºT) (0-2)

CORITIBA: Rafael William; Nathan Mendes (Thonny Anderson, no intervalo), Guillermo (Natanael, aos 27’/2ºT), Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro (Diego, no intervalo); Bernardo e Robinho; Igor Paixão, Alef Manga (Clayton, aos 16’/2ºT) e Adrián Martínez. Técnico: Gustavo Morínigo.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Gustavo Garcia, aos 28’/1ºT), Murilo, Luan e Piquerez (Jorge, aos 37’/2ºT); Danilo (Fabinho, aos 35’/2ºT), Zé Rafael e Gustavo Scarpa; Gabriel Veron (Wesley, aos 35’/2ºT), Dudu e Rony (Navarro, aos 35’/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos