Com camisa 1, Felipe Alves é apresentado: 'Defender o São Paulo é uma oportunidade de ouro'

Felipe Alves falou sobre sua habilidade de jogar com os pés (Foto: Divulgação/ São Paulo FC)


O São Paulo apresentou na tarde deste sábado (30) o goleiro Felipe Alves, no CT da Barra Funda. O atleta vestirá a camisa número 1.

Galeria
> ATUAÇÕES: Luciano marca, Galoppo estreia bem, e Thiago Couto tem redenção em vitória do São Paulo

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro

O jogador já teve experiências com o treinador Rogério Ceni, no Fortaleza. Nesta temporada, atuou por três partidas pelo Juventude. Felipe destacou que o treinador do Tricolor teve influências em sua contratação.

- Sem dúvidas teve a participação dele sim, fico feliz de estar vestindo a camisa do São Paulo. É uma oportunidade, fazer o melhor em prol do São Paulo, para que a gente tenha uma sequência muito boa dentro da competição. Ritmo a gente adquire jogando, essa mudança de time, de rotina, faz parte da nossa profissão, a gente está acostumado. É futebol, batalhar, trabalhar, para que a gente possa estar evoluindo sempre - disse sobre Ceni.

O anúncio oficial aconteceu no fim da tarde desta sexta-feira (29). O arqueiro chega ao clube em um negócio por empréstimo até o final de 2023. Após a lesão de Jandrei, que sofreu uma fratura em uma vértebra na região lombar, a busca por um novo nome para o gol começou a ser questionada pelos torcedores do clube.

O camisa 1 falou sobre a pressão da torcida são-paulina e destacou que entende o direito de expressão. Muitos torcedores questionaram a vinda do jogador nas redes sociais devido ao seu pouco tempo em campo nesta temporada.

- Não sou ligado a redes sociais. Todos tem o direito de se expressar (criticas sobre ele). Sou extremamente profissional e tento fazer meu melhor sempre. Rogério conhece meu caráter, minha pessoa. Vou estar com disposição a mil para fazer o melhor pelo São Paulo - disse.

Estando ao lado de Ceni em conquistas do Campeonato Cearense e da Copa do Nordeste, o novo reforço tem uma característica parecida com um dos maiores ídolos do Tricolor: o jogo com os pés. Felipe Alves destacou que este é um dos seus maiores pontos fortes como atleta e explicou como pode contribuir para a equipe com a sua habilidade.

- É uma referência minha, desde quando comecei tenho isso de característica principal, o jogo curto com os pés, trabalhei isso com Fernando Diniz também, o próprio Rogério. Estou para ajudar. Thiago que tem muita qualidade, Jandrei que também tem um ótimo trabalho com os pés e está se recuperando, estou aqui para ajudar, aprender, contribuir. Tenho certeza que tudo que está feito aqui será em prol do São Paulo para colhermos bons frutos no final - destacou.

O goleiro ainda aproveitou a oportunidade para falar de um lance polêmico - um chapéu, que deu com a camisa do Audax sob o comando de Fernando Diniz, contra o Ituano.

- Uma baita oportunidade, de ouro para mim. Com relação a coisas que aconteceram no passado, são coisas do futebol. O lance isolado do chapéu, coisa que eu fiz sem pensar, poderia ter acabado com a minha carreira. As coisas acontecem e ninguém pensa. Poderia ter dado errado, mas deu certo. Lembro disso até hoje, o pessoal fala do chapéu que foi algo que aconteceu. Também foi citada na pergunta anterior a característica do jogo com os pés, estou vindo para cá diante de muita coisa que já aconteceu, depois de ter trabalhado com Rogério. É se adaptar e pegar entrosamento com o restante da equipe - relembrou.

O atleta realizou seu primeiro treino com o restante do elenco na manhã deste sábado (30), antes de ser apresentado. Agora, viaja junto com a equipe para enfrentar o Athletico-PR, pelo Campeonato Brasileiro, no domingo (31). A partida acontece às 16h, na Arena da Baixada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos