Com acusação de racismo, árbitro que apitará final do São Paulo na Sul-América carrega diversas polêmicas

O árbitro também se envolveu em desentendimento com Luis Fabiano (Foto: Divulgação/Palmeiras)


Nesta sexta-feira (23), foi divulgada a escala de arbitragem que ficará responsável pelo jogo do São Paulo no dia primeiro de outubro, contra o Independiente Del Valle, pela final da Copa Sul-Americana.

Galeria
> Com Sul-Americana, São Paulo amplia recorde de time brasileiro finalista em torneios continentais

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro e simule os próximos jogos

O apito da partida ficará sob a responsabilidade do colombiano Wilmar Roldán. Acontece que mesmo que o árbitro tenha jogos importantes como Copa do Mundo e final de Libertadores no currículo, carrega uma longa lista de polêmicas - que envolve até mesmo uma acusação de racismo que partiu de um ex-Tricolor.

Este caso aconteceu, inclusive, em uma eliminação na própria Copa Sul-Americana em 2011, quando o São Paulo foi derrotado por 2 a 0 pelo Libertad. O ocorrido envolveu a expulsão de Juan. De acordo com o ex-lateral da equipe, quando foi sinalizado que seria expulso, o juiz teria se referido a ele como 'macaco'.

- No lance em que fui cobrar os três minutos de acréscimo, o árbitro falou para mim: 'sai daqui, macaco'. E quando eu falei para ele, 'me chama agora de macaco', ele agiu covardemente e me expulsou. Isso que a Conmebol faz é uma brincadeira - comentou Juan, após o jogo.

O árbitro também se envolveu em polêmicas com um dos maiores nomes que passaram pela história do Tricolor: Luis Fabiano. Em 2013, no empate por 1 a 1 com o Arsenal de Sarandí, da Argentina, no Pacaembu, Roldán marcou um pênalti questionável para o time visitante, aos três minutos da segunda etapa. Ao final da partida, expulsou o ex-jogador.

O ex-atleta reclamou que os acréscimos dados seriam desproporcionais e questionou o porquê do juiz não ter tomado nenhuma atitude quanto a supostas falas preconceituosas ditas por jogadores da equipe adversária.

- O juiz estava estranho, falando que ia me tirar do jogo. Os jogadores do Arsenal me chamaram de macaquito várias vezes, mas eu não seria idiota de insultar o juiz - afirmou Luis Fabiano.

Quanto a atuações em campo, um caso recente surgiu envolvendo a Seleção Brasileira pelas eliminatórias da Copa do Mundo deste ano. Na partida contra o Equador, com o auxílio do VAR, o colombiano se atrapalhou diversas vezes. Uma delas envolveu Matheus Cunha, expulso após um choque com o goleiro da equipe adversária. Emerson Royal e Alisson também receberam o cartão vermelho. O goleiro, por sua vez, teve o seu anulado após intervenção do VAR.

Nas semifinais da Libertadores de 2021, no jogo entre o Atlético-MG e o Palmeiras, outra polêmica surgiu. No caso, a Conmebol chegou até mesmo a ser acionado pelo Galo, que pedia a anulação de um gol após alegar que Deyverson - que estava no banco de reservas - teria invadido o campo.

Além de Wilmar Roldán, a equipe de arbitragem da final será composta por Alexander Guzman e Wilmar Navarro como assistentes, Alexis Herrera como quarto árbitro e Julio Bascuñan na arbitragem de vídeo.