COB aprova mudança de sede e ampliação de centro de treinamento no Maria Lenk

*Arquivo* RIO DE JANEIRO, RJ, 01.08.2017 - Vista aérea da piscina do Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)
*Arquivo* RIO DE JANEIRO, RJ, 01.08.2017 - Vista aérea da piscina do Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Por optar em não pagar R$ 63 milhões para comprar o prédio onde está sua sede atualmente, na Barra da Tijuca, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) vai iniciar o plano de mudança para o Parque Aquático Maria Lenk, no Parque Olímpico, que vai ser transformado em um centro de treinamento da entidade.

O assunto foi deliberado e aprovado pelo Conselho de Administração do Comitê na tarde desta quinta-feira (9).

Localizado na avenida das Américas, zona oeste do Rio de Janeiro, o imóvel onde está o COB hoje custa R$ 300 mil mensais de aluguel. A família que é dona do local informou ter uma proposta de venda. A entidade tem preferência para permanecer em definitivo, mas não vai exercê-la porque teria de pagar R$ 63 milhões.

Até outubro, quando terá de entregar o imóvel, o COB vai se mudar para um prédio na avenida Embaixador Abelardo Bueno, próximo ao Parque Olímpico, também na Barra da Tijuca. O aluguel vai custar R$ 70 mil mensais. Ao mesmo tempo, vão começar as obras no Maria Lenk.

O COB estima que a economia no aluguel será de R$ 17 milhões pelos cinco anos que durarem as reformas no novo Centro de Treinamento. Na média, são R$ 3,4 milhões por ano.

A informação de que o Comitê teria de mudar de sede foi publicada pelo blog Olhar Olímpico, do UOL.

A entidade afirma que o dinheiro economizado será usado na preparação de atletas do país para os Jogos Sul-Americanos de Assunção deste ano, Pan-Americano de Santiago-2023 e as Olimpíadas de Paris-2024.

"Já adquirimos equipamentos para atender a todos nossos colaboradores em home office e não perder qualidade e excelência na entrega. Aos poucos, a equipe será transferida para o atual Centro de Treinamento, que também terá um centro cultural e um estúdio do Canal Olímpico do Brasil ao final da reforma", afirma Rogério Sampaio, diretor-geral do COB, em nota enviada à reportagem.

A mudança para o novo prédio será gradual e deverá começar no próximo mês. Da mesma forma deverá acontecer a ida para o novo Centro de Treinamento, de acordo com o andamento das obras. O COB tem cerca de 300 funcionários.

O Parque Aquático Maria Lenk pertence à cidade do Rio de Janeiro. O COB tem a concessão do local até 2028 e afirma estar em negociações para renová-la. A reportagem entrou em contato com a prefeitura, mas não obteve resposta até o momento.

"Serão cinco fases de reforma que permitirão fazer a cobertura da piscina, recuperação das arquibancadas, construção de postos administrativos e criação de equipamento para receber duas novas modalidades além das já atendidas: vôlei de praia e tiro com arco", complementou Sampaio na nota enviada.

Os R$ 17 milhões representam 26% do que custou, por exemplo, ao COB toda a preparação para as Olimpíadas de Tóquio-2020 (R$ 65 milhões).

Em reuniões realizadas na entidade, a argumentação contra a compra do imóvel foi que não fazia sentido investir R$ 63 milhões, sendo que havia uma alternativa muito mais viável e duradoura, que seria a reforma do Maria Lenk. O prédio na avenida das Américas é sede do Comitê desde 2006, quando o presidente era Carlos Arthur Nuzman, condenado por corrupção passiva, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e organização criminosa a a 30 anos e 11 meses de prisão em regime fechado.

Ele chegou a ser preso preventivamente, mas depois passou a cumprir a pena em casa. Nuzman sempre negou as acusações.

COB afirma que o plano da mudança de sede existe desde 2018, mas foi adiado pela pandemia da Covid-19. A proposta de venda da sede atual acelerou os planos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos