CM eSports e R10 Team acertam parceria no FIFA

Da esquerda pra direita: PHZIN, Pepe (Coach e irmão do PHZIN), Caio Fleichmann e Matheus MH7 - Foto: Divulgação/R10Team)


A R10 Team, equipe de FIFA do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e uma das mais tradicionais do cenário com seis títulos sul-americanos, acertou uma parceria com a CM eSports, do empresário Caio Fleischmann e que classificou nove players para os últimos dois playoffs. O objetivo é profissionalizar as equipes gerenciadas por ambas organizações, realizar o agenciamento da atletas, potencializar o alcance das marcas das equipes e atletas na mídia e expandir o projeto para novos mercados como o europeu.

A criação da R10 Team tem origem em outro jogo de futebol virtual: o Pro Evolution Soccer, atual eFootballPES, em razão da parceria entre eLigaSul e Ronaldinho Gaúcho desde 2018. Em 2019, a equipe de PES eLigaSul starts sagrou-se campeã sul-americana e Mundial em Londres com o craque GuiFera, que, depois do título, foi jogar no Barcelona junto com outro brasileiro. Henrykinho. Eles foram morar na Espanha para jogar o novo torneio eFootballPro 2019/20 com grandes clubes como Juventus, Manchester United, Arsenal, entre outros.
AdChoicesPUBLICIDADE
Em outubro de 2019, os mesmos fundadores da eLigaSul anunciaram oficialmente o novo projeto do bruxo no futebol virtual: uma equipe competitiva da FIFA, de nome R10 Team. Depois de três anos com ótimos resultados competitivos, a equipe prepara uma reformulação, já que seus principais players - PHZIN, Matheus MH7 e Baldo - devem se transferir para outras organizações. Para isso, a direção da R10 prepara uma reposição à altura, e a parceria com a CM eSports, que revelou muitos atletas nos últimos anos, pode ser uma solução para manter o alto nível competitivo.

A CM eSports tem origem na paixão de um dos sócios da empresa CM Consultoria e Intermediações, o CEO e manager da equipe Caio Fleischmann, pelo jogo da EASPORTS, o FIFA. Caio joga FIFA em alto nível e bate de frente com grandes nomes do cenário. Ele tem profundo conhecimento no assunto e uniu a paixão pelo jogo aos negócios, junto com seu sócio, Marcelo Salomão, presidente do escritório de advocacia Brasil Salomão e Matthes, com sede no Brasil e em Portugal. A CM entrou forte no cenário competitivo de FIFA, alcançando o vice-campeonato da eLibertadores 2021 e um vice-campeonato no Qualifiers sul-americano, além de classificar o atleta Edson Silva no Mundial X1 em Coppenhagen na Dinamarca, tendo sido eleito pela FIFAe como “Rookie of the season”, a revelação da temporada.

A relação entre R10 e CM iniciou quando o manager da R10, Tiago Faria Correa, convidou Caio Fleischmann para representar a R10 no torneio de FIFA presencial da eLibertadores, realizado em março desse ano na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai. Tiago não poderia estar presente por compromissos pessoais, e Caio se prontificou para ser o representante oficial da delegação da R10 junto com os players PHZIN e Matheus MH7, que estavam classificados entre os oito melhores. Caio liderou a equipe no torneio, e o resultado não poderia ter sido melhor: PHZIN campeão e MH7 vice. A partir daquele momento, R10 e CM sabiam que o destino das equipes havia se cruzado para sempre.

Depois de alguns meses de aproximação e com o andamento da temporada competitiva do FIFA22, os laços entre R10 e CM se estreitaram ainda mais durante a realização dos Playoffs pré Mundial de FIFA, que foi realizado em Londres em junho deste ano. Além dos managers de ambas as equipes, a R10 classificou três players, a CM foi com cinco e também foram levados coaches para os players. No início desse mês, o CEO da CM foi a Porto Alegre para selar os detalhes da parceria na sede da R10 na capital gaúcha.

O Acordo R10 e CM prevê que atletas revelados pela CM sejam transferidos para a R10 e vice-versa, ajuda recíproca na contratação de jogadores, coaches e influenciadores, união de forças para captação de patrocínio e investidores, agenciamento de atletas, organização de um circuito de torneios sul-americano de FIFA com realização de evento presencial, e a expansão das equipes para atuarem em outros países como Espanha e Portugal.

O cenário de FIFA brasileiro está em alta e em pleno processo de crescimento, principalmente após a conquista do Mundial eNations pela Seleção Brasileira, capitaneada pelo craque PHZIN, da R10 Team, Crepaldi, da MGCF, Klinger, da Miners, e o coach Gabigol. Esse grupo levou um prêmio da US$ 120 mil dólares (mais de R$ 600 mil reais) para o Brasil. Aproveitando esse hype favorável e com o novo jogo FIFA23 sendo lançado em 27/09/22, grandes empresas estão de olho para poder surfar essa “onda”.