Cimed negocia com Palmeiras e Cruzeiro

CEO da Cimed posa ao lado de Leila Pereira; partes negociam patrocínio para 2023 (Reprodução) (Reprodução)

O Palmeiras não é o único que negocia um patrocínio com a Cimed. O Cruzeiro também discute com a empresa do ramo de medicamentos a possibilidade de um patrocínio máster para 2023, e com valores superiores ao do rival Atlético-MG, que fatura R$ 15 milhões por ano da Betano.

Dono da Cimed, João Adibe é palmeirense declarado e tenta um acerto com a presidente Leila Pereira para ter sua marca exibida no time feminino, nas categorias de base e também no profissional.

Para isso, porém, a Cimed vai precisar abrir os cofres. É que Crefisa e FAM bancam R$ 81 milhões por temporada com todas as propriedades do uniforme alviverde - em caso de títulos, as receitas podem chegar a até R$ 120 milhões.

Já o Cruzeiro tenta desde abril patrocínios grandes. Ronaldo Fenômeno pretendia assinar com um máster por R$ 23 milhões. Agora, com o retorno confirmado para a Série A, R9 sonha com cifras ainda melhores para novos parceiros. A informação das conversas entre Cimed e Cruzeiro foi divulgada por

Vale lembrar que o Cruzeiro pode ser campeão de forma antecipada da Série B na sexta-feira. Para isso, a Raposa precisa vencer a Ponte Preta em Campinas e torcer para que o Bahia perca da Chapecoense na Arena Condá, e o Grêmio seja derrotado pelo Sampaio Corrêa no Castelão.