Ceni vibra com atuação do São Paulo e projeta final

*ARQUIVO* SÃO PAULO-SP, BRASIL, 05-03-2021 - SÃO PAULO X CORINTHIANS - Tecnico do São Paulo, Rogério Ceni na Partida entre São x Corinthians pelo campeonato Paulista no estádio Morumbi.   (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO-SP, BRASIL, 05-03-2021 - SÃO PAULO X CORINTHIANS - Tecnico do São Paulo, Rogério Ceni na Partida entre São x Corinthians pelo campeonato Paulista no estádio Morumbi. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Após a classificação do São Paulo para a final da Copa Sul-Americana, o técnico Rogério Ceni exaltou o elenco e projetou a final em Córdoba, na Argentina, e falou da importância de voltar a disputar uma decisão internacional.

São muitas dificuldades que o clube atravessa, mas ainda temos a oportunidade de fechar o ano contra um time muito bom que é o [Independiente] Del Valle, do Equador. É uma oportunidade de brigar na Argentina por esse título que acho que muda muito a parte de programação do ano que vem. Vamos jogar tudo o que nós temos nessa competição. Sabemos que muda a história do São Paulo, [a possibilidade] de voltar à Libertadores e de ter um título internacional. Seria muito importante", analisou Ceni.

O São Paulo entrou no gramado do Morumbi, nesta quinta-feira (8), disposto a encurralar o Atlético-GO em seu próprio campo de defesa. E conseguiu. O time fechou a partida com 60% de posse de bola — mas chegou a ter 68% no primeiro tempo. A produção ofensiva, que vinha em queda, conseguiu traduzir as chances em gol. Foram 29 chutes a gol, com nove na meta defendida por Renan.

"Fico feliz pela maneira com que a gente jogou, pela qualidade do jogo junto com a pressão e a dedicação. O Patrick encaixou bem melhor no 2° tempo e foi premiado com gol. Me dá orgulho ver o time em uma final, em ver o Morumbi com 54 mil pessoas. Se jogássemos bem, fizéssemos 2 a 0 e perdêssemos nos pênaltis, estaríamos dando outra entrevista aqui. Mas é parte do jogo, está inserido no futebol. O torcedor vai feliz para casa, respira e vê o clube numa possibilidade de ganhar um título de importância no ano de 2022. Ainda estamos vivos", ressaltou Ceni.

Depois de abrir 2 a 0 no tempo normal, o São Paulo tentou mas não conseguiu fazer o gol que daria a classificação. Nos pênaltis, o São Paulo foi mais eficiente que o Atlético-GO, fez 4 a 2 nas penalidades e avançou à sua primeira final continental em dez anos.

A final da Sul-Americana contra o Del Valle está marcada para o dia 1º de outubro, em Córdoba, na Argentina. Agora, o São Paulo precisa voltar suas atenções para o Campeonato Brasileiro. No próximo domingo (11), o Tricolor recebe o Corinthians, no Morumbi.

RESUMO DO JOGO

"Saio bastante feliz, trabalhamos hoje para esse jogo [em um modelo] parecido contra o que fizemos contra o Flamengo, jogamos em um nível parecido contra Fortaleza, Flamengo, criamos o mesmo número de oportunidades".

"Conseguimos fazer dois gols e acho que foi um jogo muito seguro defensivamente. Tanto Igor quanto Reinaldo fizeram boa partida na parte defensiva. Diego e Léo com rapidez contra um ataque que foi se tornando cada vez mais rápido ao longo da partida. Acho que poderíamos ter feito o terceiro gol no tempo normal, mas não conseguimos. Fomos para os pênaltis e tivemos frieza e capacidade na hora de bater para sair classificados para a final de um torneio internacional."

"Estivemos bem hoje, cedemos poucos contra-ataques, construímos bem, criamos as mesmas oportunidades que em outros jogos e fizemos dois gols."

"São muitas dificuldades que o clube atravessa, mas ainda temos a oportunidade de fechar o ano contra um time muito bom que é o [Independiente] Del Valle-EQU. Mas é uma oportunidade de brigar na Argentina por esse título que acho que muda muito a parte de programação do ano que vem. Vamos jogar tudo o que nós temos nessa competição. Sabemos que muda a história do São Paulo, de voltar à Libertadores e de ter um título internacional. Seria muito importante. Tivemos bem hoje, cedemos poucos contra-ataques, construímos bem, criamos as mesmas oportunidades que em outros jogos e fizemos dois gols".

2012 E 2022 (SUL-AMERICANA)

"Dormir campeão e pronto para jogar uma final tem uma diferença brutal. Ser campeão é o que marca. Estamos a 90 minutos contra um bom time e que vem há anos se destacando no futebol sul-americano, que inclusive ganhou essa competição. Se no dia 1° a gente sair campeão, pode ter certeza que vou dormir feliz. Até lá, é uma final. É diferente ir para a final e ser campeão".

OBRIGAÇÃO GANHAR?

"Sobre o resultado: contra Fortaleza e Flamengo merecíamos algo melhor. Contra o Cuiabá, lutamos com um homem a menos num calor absurdo. O Cuiabá tirou ponto de muita gente lá. A maior variação foi entender que o jogo não era para 3 zagueiros. Lá, perdemos o meio-campo. Isso foi tentado corrigir no momento da expulsão com a linha de quatro. Investi bastante na linha de quatro [jogadores ], foi uma pena ter perdido o Gabriel no começo do jogo. Quando o goleiro deles cai, eles mudam a forma de jogar, modificaram as linhas e para a gente melhorou bastante porque o Pablo conseguiu jogar. Diego e Léo conseguiram jogar. Fomos bem porque eles praticamente não tiveram grandes oportunidades de gol, teve uma defesa no final do 1° tempo. tivemos bom aproveitamento na bola aérea, tivemos bons escanteios e o time teve o controle do jogo como teve contra o fortaleza e em proporção contra o Flamengo. Neste sentido, foi a maior mudança. Cumprimos com a obrigação como o que falei na quinta-feira."

PESO DO TIME

"Sem hoje, não existiria o amanhã. Eu lutei a vida toda para vencer e ganhei muitos títulos aqui dentro. Eu falo pra eles: temos que colocar o quadro na parede, se não colocar, não faz sentido eu estar aqui. A classificação de hoje influencia muito para as próximas partidas. Ainda vamos atrás do objetivo. Se há oito meses, se propusessem um contrato para chegar na semi da Copa do Brasil, final da Sul-Americana, tenho certeza que a maioria das pessoas teria assinado embaixo. Somos movidos a conquistas. Temos três semanas para trabalhar esse time e tentar ser campeão."

AGRADA O RESULTADO OU A RESPOSTA?

"Fico feliz pela maneira com que a gente jogou, pela qualidade do jogo junto com a pressão e a dedicação. O Patrick encaixou bem melhor no 2° tempo e foi premiado com gol. Me dá orgulho ver o time numa final, em ver o Morumbi com 54 mil pessoas. É um título internacional que está em jogo. São Paulo é o 3° clube brasileiro que pode ser campeão internacional. E tem a Copa do Brasil, que tem Fluminense, Corinthians e com favoritismo para o Flamengo diante do São Paulo. Fico feliz com as duas coisas. Se jogássemos bem, fizéssemos 2 a 0 e perdêssemos nos pênaltis estaríamos dando outra entrevista aqui. Mas é parte do jogo, está inserido no futebol. O torcedor vai feliz para casa, respira e vê o clube numa possibilidade de ganhar um título de importância no ano de 2022. Ainda estamos vivos."

ROUPA

"É que estava dando azar a camisa. Não estava ganhando. Alguma coisa tínhamos que fazer. Hoje resolvi mudar. O Rafinha falou que saímos ganhando de 1 a 0 quando me viu de blazer. Foi só para mudar porque a camisa não estava dando muita sorte. E vim com ela porque seria um dia especial, independente do resultado. É uma ocasião que vai levar a gente para uma final internacional."