Rogério Ceni e técnico do Del Valle brigam por marca na Sul-Americana


Rogério Ceni, treinador do São Paulo, e o argentino Martín Anselmi, treinador do Independiente Del Valle, têm um mesmo objetivo em mente, a inédita conquista da Copa Sul-Americana, como técnico. Os dois já foram campeões da competição como jogadores, pelas equipes que comandam atualmente.

> Veja fotos da festa da torcida do São Paulo em embarque do time para final da Copa Sul-Americana

> Veja tabela da Copa Sul-Americana e relembre o retrospecto

Rogério Ceni esteve presente no vitorioso elenco de 2012, ano em que o São Paulo conquistou o último título internacional. Já Martín Anselmi esteve na campanha do Del Valle de 2019, quando a equipe ergueu pela primeira e única vez a taça da Copa Sul-Americana.

O ex-goleiro e ídolo do Tricolor paulista assumiu o comando da equipe em outubro de 2021, após a saída de Hernán Crespo. A conquista do continental neste ano foi vista durante toda a temporada como um dos principais focos do São Paulo e do seu trabalho. Em algumas ocasiões, chegou até a falar em algumas coletivas que seu futuro no Tricolor seria escrito conforme o resultado da decisão - que acontece neste sábado, às 17h, em Córdoba, na Argentina.

- Eu preciso ser campeão para continuar. Por mim, não pelo São Paulo. Sei do carinho que me tratam aqui, mas nós somos movidos a conquistas. Nós vivemos de conquistas. Só assim se marca na história. Eu preciso, os atletas precisam, e o clube precisa dessa vitória - disse após a vitória do São Paulo contra o Ceará pelo Brasileirão há algumas semanas.

Caso Ceni retorne ao Brasil com o título, o treinador entrará em um grupo especial na história do clube. Isso porque se tornaria apenas o quarto técnico do Tricolor que foi campeão tanto como atleta quanto como comandante do time.

Nesta lista, estão José Poy (Campeão Paulista de 1948, 1949, 1953 e 1957 como jogador e campeão Paulista de 1975 como treinador do São Paulo), Nelsinho Baptista (Campeão Paulista de 1975 como jogador e campeão Paulista de 1998 como treinador) e Muricy Ramalho (Campeão Paulista de 1975 e Brasileiro de 1977 como jogador e campeão Brasileiro 2006, 2007 e 2008, Copa Master da Conmebol 1996 e Copa Conmebol 1994 como técnico).

Mesmo que como goleiro tenha sido vitorioso pelo clube, ainda não conseguiu nenhum título como técnico, somando as duas passagens pela equipe onde fez história. No comando do Fortaleza, conquistou a série B do Brasileirão, além do Campeonato Carioca e da Supercopa do Brasil contra o Palmeiras pelo Flamengo. Ou seja, de qualquer forma, a Copa Sul-Americana também seria seu primeiro torneio internacional, como treinador.