Ceni diz que time desta quarta do São Paulo treinou 'só 15 minutos' e defende crias de Cotia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Treinador enxergou melhora de nível de Thiago Couto no segundo tempo no jogo (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Pelo menos dois atletas vindos de Cotia desagradaram a torcida do São Paulo na noite desta quarta-feira (20), após o empate em 3 a 3 com o Internacional, no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro: Thiago Couto e Beraldo. Nos vestiário após a partida, o técnico Rogério Ceni tratou de defender o goleiro e o zagueiro. E destacou que o time que entrou em campo treinou por apenas 15 minutos.


GALERIA
+ ATUAÇÕES: Em noite péssima de Thiago Couto e do setor defensivo, Nikão desencanta em empate do Tricolor


- Treinamos 15 minutos, foi exatamente o tempo que conseguimos treinar. Entre aquecimento, atividade e tudo foram 15 minutos. Tem a parte teórica de vídeo, mas de treino no campo esse time fez 15 minutos ontem. Entre aquecimento, atividade e total os jogadores percorreram 2.500 metros, que era o que dava pra fazer pra chegar hoje aqui e ter energia pra correr.

Sobre Thiago Couto, que falhou no primeiro gol colorado e cometeu o pênalti que culminou no terceiro tento, Ceni, ídolo do clube na posição, destacou a sua pouca experiência.

- Converso sempre com o Thiago. É natural, um garoto, com poucos jogos no profissional. Ele trabalha muito bem todos os dias. No segundo tempo foi mais seguro, saiu mais do gol, participou mais. Um dos pontos fortes do Jandrei é a saída de gol, e ele foi um pouco melhor. É um processo natural, pois você vai adquirindo experiência, confiança no jogo. Não vejo culpa dele nos gols. Lógico que vai dando uma insegurança quando você toma gol. Thiago é um goleiro que trabalha bem com os pés, e hoje o gramado favoreceu muito.

Sobre Beraldo, que fez uma defesa inédita ao lado de seu companheiro promovido da base, Luizão, e Rafinha improvisado pela direita fechando a linha de três, Ceni fez uma avaliação positiva do desempenho, sem deixar de apontar o que acha que pode ser aprimorado.

- Mesmo com um time cheio de garotos, chegamos muito bem aqui. Perdemos na bola aérea, não tínhamos jogadores altos, só os dois da zaga que tinha o cabeceio. O resto era marcação individual e bloqueio e vocês podem ver que perdemos quase todas por cima. Mas era previsto. Perdi Miranda fora por lesão, o Léo também. Se eu perder o Diego (Costa) também, perco todos os campeonatos. Perco tudo pela frente e hoje era o dia de segurar os jogadores. Beraldo e Luizão com um mais velho vão muito bem. Juntos sofrem porque são calados, introvertidos Acho que Beraldo foi muito bem no segundo tempo, arriscou bastante. Às vezes ocorre erros e o Inter é um time que tem um bom contragolpe.

Apesar dos pesares e do décimo empate no Brasileirão, Ceni avalia que o time rendeu bem e lamentou o desperdício das oportunidades no final que poderiam fazer o Tricolor sair de campo vitorioso.

- Seguramos Igor Gomes, Welington, Diego Costa. Foi todo mundo que eu coloquei no segundo tempo. Foi o que fizemos de melhor. Primeiro tempo com falhas e segundo tempo melhor. Não seria injusto naqueles últimos contra-ataques a gente sair daqui com o 4 a 3, não seria nada absurdo.

O próximo compromisso do São Paulo será sábado (23), contra o Goiás, às 19h (de Brasília), no Morumbi. Por jogar em casa, Ceni espera acabar com a sequência de três empates seguidos e enfim vencer. Para isso, deverá ter mais uma série de problemas de lesões e cansaço.

- No ataque temos bons jogadores para fazer dupla de ataque, sempre tem substituição, mas sofremos muito na parte de defesa e uma peça no meio de campo que falta para fazer trocas. Ninguém passa impune jogando a cada três dias se você não tem as trocas. Em alguns faltam as trocas e em outros sobram. Se o Alisson estivesse pronto seria importante, Arboleda nem se fala. A gente também não pode gastar mais do que deve e é a escolha que tem que fazer. Se quer brigar pelas três você tem que ter elenco para as três. E ninguém quer abrir mão, mas os adversários agora são fortes e tem que estar descansado. Se quiser ir bem nas outras competições tem que abrir mão de alguns jogadores, tem que dar equilíbrio e refresco.

– Depende do tamanho das nossas aspirações. A gente tinha esses jogadores, mas tivemos a perda do Arboleda, junto com a do Sara, Nikão muito tempo fora. A defesa se desgastou demais. Enquanto todo mundo descansava, os três jogavam. Por isso se a gente não recolher esses caras... Temos jogo no sábado, já tem a Copa do Brasil e vai ficar apertado. Com alguns jogadores que seguramos, outros que voltam de suspensão, temos que ganhar de qualquer jeito no sábado. Contamos com o nosso torcedor. Vamos ver a situação com Miranda e Léo. A gente tem esperança de contar com os dois da quinta, o Miranda agora para sábado - completou o comandante são-paulino.

TABELA
> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa do Brasil-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos