Celta é obrigado a reintegrar jogador condenado por abuso sexual

Santi Mina foi condenado a quatro anos de prisão por abuso sexual. Foto: Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images
Santi Mina foi condenado a quatro anos de prisão por abuso sexual. Foto: Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images

O Celta foi obrigado a reintegrar Santi Mina nos seus treinos, como noticiou o clube de Vigo nesta segunda-feira. O jogador condenado a quatro anos de prisão pelo crime de abuso sexual de uma mulher em 2017, vai participar das sessões de preparação dentro das horas estipuladas com seus companheiros.

O clube espanhol informa que: “se reserva o direito de reclamar, caso a sentença se torne definitiva, todos os danos causados ​​pelo comportamento do jogador à entidade, tanto econômicos quanto de imagem do clube, respeitando hoje o seu direito de recurso. O Celta quer destacar que o futebolista, dada a situação legal que gerou e que prejudica a imagem deste clube, rejeitou uma oferta para jogar numa equipe de outra liga”, informa a nota oficial.

Leia também:

O comunicado termina por salientar que: "o clube deseja finalmente manifestar que nunca se deixará pressionar por nenhum trabalhador que procure os seus interesses particulares e, além disso, mostra a sua surpresa com a movimentação deste jogador visando prejudicar o RC Celta, que desde a decisão judicial, agiu de acordo com os valores deste clube e de seus torcedores e aos quais não renunciará em nenhuma circunstância".

Desta forma, o futebolista regressa aos treinos, mas o clube de Vigo deixa claro que não voltará a vestir a camisa azul em nenhum jogo.

Confira a declaração completa do Celta

O RC Celta recebeu nas últimas horas um comunicado oficial relacionado com a situação do jogador Santiago Mina Lorenzo.

Através de um telegrama, o RC Celta é obrigado a aderir imediatamente aos treinos da equipe, pelo que neste caso o clube é obrigado a assumir a presença do jogador a partir deste momento nos treinos de preparação dentro dos tempos estipulados com os seus acompanhantes.

O RC Celta reserva-se o direito de reclamar, caso a decisão seja definitiva, todos os danos causados ​​pelo comportamento do jogador à entidade, tanto económicos como de imagem do clube, respeitando hoje o seu direito de recurso.

O RC Celta quer salientar que o futebolista, dada a situação legal que se criou e que prejudica a imagem deste clube, rejeitou uma oferta para jogar numa equipe de outra liga.

Por fim, o clube quer manifestar que nunca se deixará pressionar por qualquer trabalhador que busque seus interesses particulares e, além disso, manifesta sua surpresa com esta ação do jogador visando prejudicar o RC Celta, que desde a decisão judicial atuou em acordo com os valores deste clube e de seus torcedores e de quem não abrirá mão em hipótese alguma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos