CBF estuda copiar linha de impedimento da Premier League

Ideia é usar linhas de impedimentos mais grossas, para que a linha do atacante se sobreponha a do defensor. Foto: Buda Mendes/Getty Images
Ideia é usar linhas de impedimentos mais grossas, para que a linha do atacante se sobreponha a do defensor. Foto: Buda Mendes/Getty Images

Após nova polêmica em um lance de impedimento, na vitória do Internacional sobre o Fluminense por 3 a 0, em jogo da 22ª rodada do Brasileirão, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme, estuda o caso inglês do VAR para possível uso em 2023.

A tecnologia usada nas quatro divisões do futebol nacional, além da Copa do Brasil, tem incomodado não só aos clubes, mas também a comissão que não tem gostado de como estão sendo traçadas as linhas virtuais de impedimento.

Leia também:

Por isso está sendo estudada a possibilidade de se mudar a solução atual das linhas virtuais, já que o entendimento é que mesmo com a rapidez de decisão que o jogo exige, poderia existir um rigor menos milimétrico da linha azul e vermelha, em relação ao que vem sendo usado atualmente na tecnologia do VAR.

Um dos conceitos que agrada é usado na Inglaterra, mais precisamente na Premier League, que traça linhas de impedimentos mais grossas, para que a linha do atacante se sobreponha a do defensor, o que permite um antigo conceito de "mesma linha", deixando de invalidar um lance nesta situação.

A CBF cogita até levar a discussão aos clubes, depois de um amplo estudo interno e quer consultar a International Football Association Board (IFAB) e a Fifa, entidades internacionais que regulam as regras e a arbitragem no futebol.

Tendo a autorização superior para a alteração, a ideia é levar a proposta a um futuro conselho técnico de dirigentes e comissões técnicas.