'Caso Pogba': meia contratou 'bruxaria' contra Mbappé e foi ameaçado com fuzil, afirmam sites

Pogba se envolveu em polêmica com Mbappé (Foto: Franck Fife / AFP)


As polêmicas envolvendo o meia Paul Pogba, que começaram através de ameaças de seu irmão mais velho, ganharam novos e surpreendentes capítulos. No último fim de semana, Mathias Pogba publicou um vídeo em suas redes sociais dizendo que iria fazer revelações sobre o jogador da Juventus.

Segundo a "France Info", o atleta da seleção francesa havia contratado um serviço de bruxaria contra o atacante Kylian Mbappé. A informação chegou a ser confirmada pelo irmão de Pogba, mas sem especificar um motivo.

O entorno do atacante do Paris Saint-Germain segue atento ao caso e pode atuar caso a acusação se confirme, segundo o "L'Équipe". O jornal acrescenta que Paul Pogba pode ser cortado da seleção francesa e não disputar a Copa do Mundo em caso de provas irrefutáveis.

PROBLEMA ENTRE AMIGOS
​Segundo a "RMC Sport", a confusão envolvendo o meia da Juventus não é de hoje. Reconhecido por ajudar seus amigos de infância, Paul Pogba expulsou uma pessoa próxima de sua casa em janeiro por ter gastado cerca de 200 mil euros (R$ 1 milhão) em seu cartão de crédito.

Entre os dias 25 e 29 de março, quando o atleta estava em serviço da França para a disputa de amistosos internacionais, Pogba foi assaltado por dois indivíduos encapuzados. Um deles portava um fuzil M16. A dupla pedia cerca de 13 milhões de euros (R$ 65,5 milhões) ao jogador por "serviços prestados" como amigos.

As informações do jornal indicam que o jogador da Juventus aceitou a chegada de uma terceira pessoa na conversa. O atleta, que até então defendia o Manchester United, chegou a dar 100 mil euros (R$ 500 mil) aos bandidos que o tentavam extorquir.

Há algumas semanas, Pogba declarou na Oficina Central de Crime Organizado que estava sendo vítima de um grupo criminoso formado por seu irmão e diversos amigos de infância. A Procuradoria de Paris investiga o caso.