Caso Leandro Lo: PM acusado de matar lutador vira réu por homicídio triplamente qualificado

Leandro Lo foi morto no último mês pelo tenente da PM Henrique Velozo (Foto: Reprodução/Instagram)


O policial militar acusado de matar o lutador Leandro Lo, no último mês, se tornou réu no caso. De acordo com o "UOL", o juiz Claudio Juliano Filho aceitou a denúncia do Ministério Público contra Henrique Otávio de Oliveira Velozo por homicídio triplamente qualificado.

+ Mascote interrompe transmissão, parabeniza repórter do SporTV e dá camisa de presente

Henrique seria liberado nesta terça-feira, na vigência da prisão temporária, mas a Justiça alterou para a reclusão preventiva, onde o acusado não tem data para ser solto. O crime ocorreu no dia 7 de agosto, em São Paulo.

+ Casimiro responde publicação do Vasco após derrota para o Brusque na Série B

Segundo o documento assinado pelo juiz, Henrique é descrito como uma pessoa "altamente perigosa, que, em liberdade, coloca em risco a ordem pública". Na denúncia feita pelo MP, também constam as seguintes circunstâncias: torpe, veneno, fogo, explosivo, asfixia e tortura.

+ Mauro Cezar compara público do Rock In Rio com torcedores nos estádios: 'Coxinhização'

- Trata-se de crime gravíssimo, homicídio triplamente qualificado, praticado covardemente por Policial Militar que, embora estando de folga, portava sua arma particular e a disparou para matar a vítima, em local onde ocorria um show que reunia mais de mil pessoas - escreveu o promotor Romeu Galiano Zanelli Júnior.