Carro mais rápido do mundo bate novo recorde de velocidade; veja o vídeo

O SSC Tuatara, carro de produção mais rápido do mundo, bateu novo recorde de velocidade em teste realizado na última semana. O hipercarro alcançou impressionantes 474,8 km/h, com aceleração realizada em uma pista no Centro Espacial Kennedy, na Flórida/EUA.

Com essa marca, o SSC Tuatara se aproxima da meta interna estipulada pela SSC North America, fabricante do bólido esportivo. O objetivo dos engenheiros é de que o carro chegue aos 508,73 km/h, mais do que os 490,48 km/h registrados pelo Bugatti Chiron Super Sport 300+, em 2019.

Para aferir a velocidade do Tuatara, foi utilizado um sistema chamado Racelogic, que faz as medidas de telemetria com extrema precisão. Nos testes, o proprietário do Tuatara, Larry Caplin, dirigiu o bólido em duas direções diferentes na pista, já que há mudanças no vento que alteram a influência do coeficiente aerodinâmico.

Em termos técnicos, o Tuatara é um verdadeiro monstro: ele é equipado com um motor V8 biturbo de 1.750cv abastecido com metanol. Para ajudar a chegar nesses números impressionantes, a SSC North America optou por usar uma tração traseira e um câmbio automático convencional de sete marchas.

Com mais pista, recorde deve ser batido

Segundo Jerod Shelby, CEO da SSC North America, o Tuatara está longe do seu limite e só não ultrapassou a marca dos 500 km/h porque a pista acabou. O local de testes no Centro Espacial Kennedy oferecia 3,7km com segurança.

Teste de velocidade do SSC Tuatara precisaria de mais espaço para ganho de velocidade (Imagem: Divulgação/ SSC North America)
Teste de velocidade do SSC Tuatara precisaria de mais espaço para ganho de velocidade (Imagem: Divulgação/ SSC North America)

"A taxa pura de aceleração que o Tuatara estava produzindo até 475 km/h realmente nos disse que o carro não está nem perto de atingir seu teto. Todos os dados e imagens nos deram uma visão clara de que o fator limitante não era o carro, mas o fato de termos ficado sem pista", disse Shelby.

Mais testes devem ser realizados pela empresa neste ano para a obtenção do recorde.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: