Cardiff terá que pagar ao Nantes parcela da transferência de Emiliano Sala, vítima de acidente aéreo

Emiliano Sala, atacante argentino, foi morto em acidente aéreo em janeiro de 2019 (Foto: LOIC VENANCE / AFP)


A Corte Arbitral do Esporte (CAS) decidiu nesta sexta-feira que a transferência de Emiliano Sala, do Nantes para o Cardiff, havia sido concluída antes do atacante falecer em acidente aéreo. Dessa forma, o clube galês terá que pagar a primeira parcela acordada com a equipe francesa.

+ Confira os grupos da Champions League

Emiliano Sala morreu em acidente de avião em janeiro de 2019, quando viajava da França para se juntar ao novo clube, o Cardiff, do País de Gales. A aeronave, que fazia um voo comercial não licenciado e estava com um defeito no sistema de exaustão, caiu no Canal da Mancha.

Na época, o Cardiff se recusou a pagar ao Nantes pela transferência, alegando que ainda não era oficialmente jogador do clube. Em setembro de 2019, a Fifa determinou que a equipe teria que pagar a primeira parcela de 6 milhões de euros, mas o time galês entrou com recurso.

O CAS analisou as evidências e os argumentos de ambas as partes e tomou a decisão nesta sexta-feira. O Cardiff terá que desembolsar 6 milhões de euros pela primeira parcela da transferência de Sala ao Nantes.

+ Lucas Paquetá acerta contrato com o West Ham, da Inglaterra

- Por conta das condições estabelecidas no contrato de transferência foram cumpridas antes da morte do jogador, o pedido do FC Nantes para a primeira parcela da taxa de transferência no valor de 6 milhões de euros foi julgado procedente - comunicou o CAS.

O Cardiff se manifestou contra a decisão do CAS. O clube irá entrar com novo recurso e revelou que não irá pagar ao Nantes até uma definição. Além disso, comunicou que vai entrar com uma ação legal contra os responsáveis pelo acidente se for obrigado a pagar a taxa de transferência. O Nantes, por sua vez, disse estar satisfeito com o procedimento.