Campeão mundial de xadrez Carlsen alega que rival Niemann trapaceou mais do que admite

(Reuters) - O campeão mundial de xadrez Magnus Carlsen disse na segunda-feira que acredita que Hans Niemann "trapaceou mais - e mais recentemente - do que admitiu publicamente", acrescentando que não quer mais jogar contra o norte-americano e quaisquer outros rivais que tenham trapaceado repetidamente no passado.

O norueguês de 31 anos renunciou na Julius Baer Generation Cup na semana passada depois de uma jogada contra Niemann, que está quase 200 pontos no ranking Elo atrás dele - o sistema de classificação usado para calcular os níveis relativos de habilidade dos jogadores.

"Até agora só consegui falar por meio das minhas ações, e essas ações declararam claramente que não estou disposto a jogar xadrez com Niemann", disse Carlsen em comunicado no Twitter.

Carlsen, campeão mundial desde 2013, também se retirou da Sinquefield Cup em St Louis, no Estado norte-americano do Missouri, no início deste mês, depois de perder inesperadamente para o jovem de 19 anos, provocando um furor de comentários e alegações de que Niemann havia trapaceado.

Niemann negou qualquer irregularidade em jogos presenciais.

"Quando Niemann foi convidado no último minuto para a Sinquefield Cup de 2022, considerei fortemente me retirar antes do evento. Acabei optando por jogar", disse Carlsen.

Niemann já foi banido do site chess.com por trapacear online depois de admitir que não jogou de forma justa em jogos não competitivos no site em sua juventude.

"Acredito que Niemann trapaceou mais - e mais recentemente - do que admitiu publicamente", disse Carlsen na segunda-feira.

"Seu progresso no tabuleiro foi incomum, e durante todo o nosso jogo na Sinquefield Cup tive a impressão de que ele não estava tenso ou mesmo totalmente concentrado no jogo em posições críticas, enquanto me superava jogando com as peças pretas de uma maneira que acho que apenas um punhado de jogadores pode fazer."

Niemann não estava imediatamente disponível para comentar.