Camisa usada por Michael Jordan nas finais de 1998 é vendida por US$ 10 milhões

A camisa usada pela lenda do basquete Michael Jordan durante o jogo 1 das finais da NBA de 1998, ano de seu último título, foi vendida pelo valor recorde de US$ 10,1 milhões, informou nesta quinta-feira (15) a casa de leilões Sotheby's.

A camisa vermelha icônica do Chicago Bulls, com o número 23 de Jordan nas costas, foi vendida pelo maior valor já pago por um item esportivo usado em jogo, segundo a Sotheby's.

O valor final pago foi o dobro da já alta estimativa da Sotheby's, e a camisa atraiu um total de 20 lances.

A camisa de Jordan quebrou o recorde  estabelecido em maio para um item esportivo de colecionador mais caro já vendido, que pertencia à camisa do gol da "Mão de Deus" de Diego Maradona durante a Copa do Mundo do México-1986.

O recorde anterior de uma camisa de basquete usada em jogo era de uma autografada por Kobe Bryant e usada na temporada 1996-1997. Essa peça foi vendida por US$ 3,7 milhões, segundo a Sotheby's.

A camisa de Jordan é somente a segunda usada em jogo pela estrela do basquete, seis vezes campeão da NBA, a ser vendida em leilão.

A maioria das camisas de Jordan usadas nas finais da NBA permanecem nas mãos de proprietários privados, segundo a Sotheby's, embora ele tenha doado uma para o Museu Nacional Smithsonian de História e Cultura Afro-Americana.

Jordan, 59 anos, jogou por quase toda a carreira no Bulls, franquia com a qual conquistou seis títulos da NBA. Em 2001, abandonou a aposentadoria para jogar por duas temporadas pelo Washington Wizards.

Sua última temporada no Bulls foi detalhada no documentário "Arremesso Final" (2020), um grande sucesso produzido por ESPN e Netflix.

Brahm Wachter, chefe de streetwear e colecionáveis modernos da Sotheby's, disse em comunicado que a venda "solidifica Michael Jordan como o indiscutível melhor jogador de todos os tempos, provando que seu nome e legado incomparável são tão relevantes quanto há quase 25 anos".

A casa de leilões de Nova York, de propriedade desde 2019 do magnata das telecomunicações franco-israelense Patrick Drahi, vendeu anteriormente um par de tênis de Jordan por quase US$ 1,5 milhão.

O astro aposentado do basquete atualmente é dono do Charlotte Hornets, franquia de basquete da NBA localizada eu seu estado natal da Carolina do Norte, e supostamente ainda recebe milhões de dólares em royalties a cada ano com as vendas da marca de tênis Air Jordan da Nike.

bur-mdo/dw/am