Cafu pede foco para Portuguesa-RJ conquistar a vaga na Série D

Cafu diz que duelo contra o Nova Venécia é uma 'final' (Divulgação: Portuguesa-RJ)


O resultado de 2 a 1 para a Portuguesa-RJ, no jogo de ida das oitavas de final da Série D, faz com que a equipe encare o Nova Venécia, no Espírito Santo, com a vantagem do empate para se classificar às quartas de final do Brasileiro.

No entanto, apesar do resultado positivo no primeiro jogo, o atacante Cafu, autor de um dos gols do jogo, pede atenção para a sua equipe no confronto fora de casa.

“Apesar do resultado positivo, a equipe deles é bem treinada, qualificada e, jogando na casa deles, podemos esperar muita dificuldade. Então, creio que lá vai ser um jogo mais difícil do que foi a ida, porque além de estarem atrás do placar, jogar diante da torcida sempre é um combustível a mais. Por isso, temos que estar mais ligados e concentrados para não sermos surpreendidos”, disse Cafu.

Além do gol marcado no confronto de ida contra o Nova Venécia, Cafu já balançou as redes na Série D em outras duas oportunidades.

O atacante comemora o bom momento individual, mas acredita que pode evoluir ainda mais na busca dos objetivos da Portuguesa na Série D.

“Fico muito feliz pelos três pontos no último jogo, pela vantagem no mata-mata e ter marcado para ajudar a equipe a sair com a vitória. Acredito que aos poucos estou chegando no meu melhor momento, mas preciso continuar trabalhando firme para poder ajudar ainda mais a minha Portuguesa a conseguir o nosso maior objetivo, que é o acesso tão sonhado”, comentou.

Na véspera da partida, Cafu comenta que a semana de trabalho foi positiva e de muita concentração, para encarar o jogo que tem caráter de final.

“Estamos trabalhando muito e com a concentração máxima para que no jogo as coisas possam acontecer conforme o que foi treinado. O sentimento e o coração terão que estar na ponta da chuteira, mas acima de tudo, muita dedicação de cada um de nós, pois precisamos voltar do Espírito Santo com a classificação para seguir lutando pelos nossos objetivos”, concluiu.