Cássio revela autismo de filha e apoia grupo de inclusão da torcida do Corinthians

Cássio elogiou o grupo que aproxima o Corinthians e pessoas com TEA (Foto: Reprodução/Instagram)


Goleiro e ídolo do Corinthians, Cássio mostrou apoio ao movimento "Autistas Alvinegros", de torcedores do clube, e revelou que sua filha de quatro anos, Maria Luiza, foi diagnosticada com TEA (transtorno do espectro autista).

+ Rapper veste camisa de time brasileiro no Rock in Rio: confira famosos que têm carinho por clubes do Brasil

Cássio falou sobre o tema com jornalistas após o empate entre Corinthians e Internacional pelo Brasileirão.

- Conheci o pessoal, eles estiveram no CT, vi que são pessoas sérias. Nem todos sabem, mas eu tenho uma filha autista, a Maria Luiza, minha filha de quatro anos tem autismo. Eu comecei a pesquisar e ler mais sobre o assunto, sigo páginas de autismo. Como pai, quanto mais eu puder saber sobre autismo, até para dar suporte para minha esposa e para minha filha evoluir, eu vou fazer. O pessoal dos autistas alvinegros é super bacana, você entra no Instagram deles e vê casos de crianças que têm autismo, o que fazer, como agir. Eles têm trazido crianças autistas – disse.

O goleiro ainda elogiou a atitude do Corinthians de manter uma sala com isolamento acústico e atividades voltadas ao público autista dentro da Neo Química Arena, o que proporciona interação das pessoas com TEA com o clube.

– O Corinthians está de parabéns também por ter uma sala aqui especial para essas crianças. É uma situação bem bacana, e o que eu puder fazer para ajudar, não só eles, mas também outras instituições, que seja com a imagem ou com contribuição, vou fazer, de coração.