Brittney Griner se declara culpada por posse de drogas na Rússia

Brittney Griner segue detida na Rússia enquanto aguarda a sentença de seu caso. Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP via Getty Images
Brittney Griner segue detida na Rússia enquanto aguarda a sentença de seu caso. Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP via Getty Images

Continua o inferno de Brittney Griner, estrela do basquete norte-americano, detida na Rússia desde fevereiro passado quando os agentes do aeroporto de Sheremétevo, em Moscou, encontraram óleo de cannabis em sua bagagem. As autoridades russas acusaram o jogador de posse de drogas e contrabando.

Hoje em um tribunal em Khimki, Brittney Griner se declarou culpada e admitiu as acusações. De qualquer forma, ele insistiu que nunca quis cometer um crime, conforme relatado pela agência Interfax. "Acidentalmente acabou na minha bolsa", justificou-se, enquanto arrumava apressadamente suas malas para Rússia.

Leia também:

Aos 31 anos, a bicampeã mundial e olímpica vive um verdadeiro pesadelo que o governo dos Estados Unidos está tentando resolver. Falta uma semana para Griner conhecer a punição do sistema de justiça russo: em 14 de julho, chega a sentença, momento que pode marcar o próximo capítulo desta história. Ele pode ter que encarar uma sentença de até dez anos de prisão.

Rússia e Estados Unidos negociam a troca de detidos. Algumas fontes sugerem que a equipe do presidente Joe Biden poderia repatriar Griner em troca de Víktor But, um traficante de armas russo conhecido como 'o mercador da morte', detido em uma prisão americana.

"Minha prioridade é que os americanos detidos ilegalmente na Rússia retornem ao país de alguma forma. Não darei detalhes, apenas direi que é uma prioridade absoluta", disse Anthony Blinken, secretário de Estado dos Estados Unidos no momento que diversas celebridades do esporte do país se manifestam em apoio a atleta detida na Rússia.