Brasileiros Cadete e Juvenil de boxe servem de vitrine para nova geração

Torneio acontece em Foz Do Iguaçu, no Paraná (Foto: CBBoxe)


A superação das distâncias, do cansaço físico e das dificuldades financeiras é motivo de orgulho para quem acompanha os jovens valores dos ringues nacionais na disputa do Campeonato Brasileiro Juvenil e Cadete, organizado pela Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe).

O torneio, que acontece em Foz do Iguaçu (PR) até esta sexta-feira (09), tem ganhado elogios de atletas, treinadores e figuras importantes da modalidade.

É o caso de Amonio Silva, o Mone, ex-treinador da Seleção Brasileira olímpica e que esteve presente nos Jogos de Tóquio, no ano passado, quando o boxe faturou três medalhas.

"O nível da base é impressionante. Sabemos a dificuldade que é desenvolver novos talentos, mas vieram atletas de 17 estados, com níveis elevados, muito acima da média, tanto no masculino quanto no feminino. Os Brasileiros Cadete e Juvenil contam com diversos nomes da nova geração, inclusive alguns que representarão o Brasil no Campeonato Mundial Juvenil, na Espanha", afirmou o treinador, otimista quanto ao futuro da modalidade.

"Tenho certeza de que nos próximos anos teremos novos nomes revelados pelos clubes e academias, que vêm fazendo um grande trabalho para o desenvolvimento da modalidade", avalia Mone.

A programação começa às 14h30 (de Brasília), e as lutas são transmitidas ao vivo pelo Youtube da CBBoxe, com narração do jornalista Marcelo Nunes, presidente da Federação de Boxe do Mato Grosso do Sul.

"Está sendo um dos melhores campeonatos que já vi no Brasil. Estive no Mundial da Sérvia, no ano passado, e a CBBoxe copiou a estrutura de mais alto nível internacional. É um campeonato com transmissão do YouTube e que está mostrando ao mundo a qualidade do nosso país", destacou Mone.