Brasil vence Gana em amistoso preparatório para Copa

O Brasil venceu Gana por 3 a 0 em amistoso disputado nesta sexta-feira, em Le Havre (França), e segue preparando suas armas para a Copa do Mundo, encarnadas no poderio ofensivo de Neymar e Richarlison.

A Seleção se sobressaiu diante dos ganeses com um primeiro tempo muito eficaz, no qual Richarlison marcou dois gols (aos 28 e aos 40 minutos), depois de zagueiro Marquinhos abrir o placar aos 10.

Neymar manteve o brilho do bom início de temporada com o Paris Saint-Germain ao participar do segundo gol e fazer a assistência para o terceiro.

Brasil e Gana, ambos classificados para o Mundial do Catar, voltam a campo na próxima terça-feira, no fechamento da última data Fifa antes do início da Copa do Mundo.

Os brasileiros enfrentarão a Tunísia em Paris e os ganeses encaram a Nicarágua na Espanha.

- Ampliar o repertório -

Tantas vezes criticado por sua fama de "retranqueiro", o técnico Tite voltou a testar uma formação que pode ser útil no Catar quando a Seleção enfrentar adversários mais fechados ou estiver atrás no placar.

O treinador colocou ao lado de Casemiro na primeira linha de meio-campo o armador Lucas Paquetá, uma escalação que - com outros jogadores - já tinha funcionado em outras partidas recentes.

E o teste foi positivo porque Paquetá pôde se soltar no ataque ao lado de Neymar graças ao suporte defensivo dos laterais Éder Militão e Alex Telles, que ocupavam os espaços deixados pelo jogador do West Ham (ING) quanto ia ao ataque.

Cada vez mais entrosado com o astro do PSG, Paquetá teve um bom primeiro tempo e deu trabalho à defesa ganesa. Antes da abertura do placar, o meia quase marcou batendo de esquerda ao receber grande passe de Vinícius Júnior.

Os gols, no entanto, tiveram outros protagonistas: Neymar, Richarlison e a bola parada, uma arma brasileira cada vez mais letal.

No primeiro gol, um escanteio cobrado por Raphinha encontrou a cabeça do zagueiro Marquinhos. No terceiro, Neymar cobrou falta no primeiro pau e Richarlison desviou para as redes.

- Adversário frágil -

Já no segundo, o camisa 10 fez um passe para o atacante do Tottenham bater de primeira da entrada da área no canto esquerdo do goleiro ganês.

A Seleção dominou as ações diante de um time de Gana que tentava só se defender, embora as mudanças do técnico Otto Addo tenham dado uma cara nova à equipe, fazendo as linhas da equipe brasileira recuarem.

Eficiente em sem passar sustos, Tite testou alternativas como o zagueiro Bremer e o atacante Matheus Cunha.

Seu time está focado (17 gols marcados e um sofrido nos últimos cinco jogos), mas a grande dúvida é como irá se comportar quando enfrentar adversários mais fortes.

-- Ficha técnica:

Brasil - Gana 3 - 0

Estádio: Stade Océane (Le Havre)

Árbitro: Mikael Lesage (FRA)

Gos: Brasil: Marquinhos, Richarlison (2x)

Cartões amarelos:

Brasil: Casemiro, Neymar, Matheus Cunha

Gana: A. Ayew, Odoi, Baba

Escalações:

Brasil: Alisson - Éder Militão, Thiago Silva (cap) (Bremer), Marquinhos, Alex Telles - Casemiro (Fabinho), Lucas Paquetá (Everton Ribeiro), Neymar - Rafinha (Rodrygo), Richarlison (Matheus Cunha), Vinícius Júnior (Antony). Técnico: Tite.

Gana: Joe Wollacott - Denis Odoi (Elisha Owusu), Daniel Amartey, Alexander Djiku, Abdul Rahman Baba - André Ayew (cap) (Antoine Semenyo), Iddrisu Baba (Tariq Lamptey), Kamal-Deen Sulemana (Inaki Williams), Mohammed Kudus (Daniel-kofi Kyereh), Jordan Ayew - Felix Afena-Gyan (Mohammed Salisu). Técnico: Otto Addo.

raa/ol/cb