Liga das Nações: Brasil vence a Bulgária e encaminha a classificação

Brasil vence e encaminha classificação na Liga das Nações (Divulgação/FIVB)


O Brasil encerrou com chave de ouro sua participação na segunda semana da Liga das Nações Masculina de Vôlei: venceu a Bulgária, dona da casa, por 3 sets a 0 – parciais de 25-21, 25-19, 25-22 -, na tarde deste domingo, na cidade búlgara de Sofia, fechando essa etapa com três vitórias (Bulgária, Sérvia e Irã) e uma derrota (para a Polônia).

O resultado praticamente classificou a equipe para a fase final, que reúne as oito melhores seleções, na Itália, a partir do dia 20. A equipe verde-amarela está em sexto lugar, atrás de França, Polônia, Itália, Japão e Estados Unidos.

O Brasil volta a jogar no dia 6 de julho, quarta-feira, contra a Alemanha, na abertura da etapa do Japão, às 3h40 (horário do Brasil), com transmissão pelo SporTV. Na sequência, a Seleção Brasileira enfrentará Canadá, França e Japão.

As atenções se voltam agora para a Seleção Feminina, que ocupa a terceira colocação na classificação geral – atrás de Japão e Estados Unidos – e enfrenta a China, na próxima terça-feira, às 11h (horário do Brasil), em Sofia, na Bulgária, na abertura da terceira e última etapa da fase classificatória.

+ Rodrygo perto da renovação, Arsenal próximo de craque brasileiro… O Dia do Mercado!

Renan escalou o Brasil com Darlan no lugar de Alan, que sofreu uma grave lesão na vitória por 3 a 0 sobre o Irã, na sexta-feira. O oposto brasileiro rompeu o tendão de aquiles do pé direito e só voltará a jogar no ano que vem. O irmão Darlan, que completou 20 anos na sexta, teve boa atuação, com 10 pontos. O time titular foi: Bruninho, Darlan, Isac, Flávio, Leal, Lucarelli e Thales (líbero).

Maique entrou no decorrer do jogo para passar no lugar de Leal, mas não como líbero. Como a Seleção não conta com Alan e Lucão, ambos lesionados, e inscreveu apenas 12 jogadores para a partida de ontem, a equipe não pode escalar um segundo líbero. O segundo jogador na função só pode ser escalado se o time tiver mais de 12 atletas. O preocupante é que o Brasil só vai contar com um oposto de origem na etapa do Japão.

Leal, com 12 pontos, foi o maior pontuador do jogo. Pela Bulgária, o destaque foi Atanasov, também com 12 acertos. O Brasil jogou bem. Provavelmente a melhor atuação do time até agora. Atitude, personalidade e Bruninho muito mais seguro para jogar com os meios. Leal e Lucarelli mantiveram o bom nível e a equipe já foi mais agressiva do que nos jogos anteriores. O sexto lugar é mais fruto da derrota inesperada para a China na primeira semana da Liga das Nações. As outras derrotas para Polônia e Estados Unidos fazem parte do percurso, já que são adversários do mesmo nível.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos