Brasil atropela a Tunísia e vence amistoso por 5 x 1 em Paris

Os ogadores da seleção brasileira Lucas Paquetá, Richarlison, Raphinha e Neymar comemoram o terceiro gol contra a Tunísia. REUTERS/Gonzalo Fuentes

PARIS (Reuters) - O Brasil destruiu a Tunísia, que teve um jogador expulso no primeiro tempo, ganhando por 5 x 1 o amistoso em Paris nesta terça-feira, com Raphinha marcando duas vezes e dando assistência para mais um gol, no último jogo da seleção antes da Copa do Mundo.

Foi mais uma exibição dominante do time do técnico Tite, que venceu Gana por 3 x 0 na sexta-feira, oferecendo aos torcedores muitos motivos para se empolgar com a jovem equipe que vai ao Catar, onde disputará o sexto título mundial.

Raphinha abriu o placar aos 11 minutos com uma brilhante cabeçada da entrada da área sobre o goleiro Aymen Dahmen. No entanto, a Tunísia empatou sete minutos depois, também de cabeça, com o oportunista Montassar Talbi após cobrança de falta.

O Brasil voltou à frente do placar um minuto depois, quando Raphinha encontrou Richarlison atrás da defesa e o atacante chutou rasteiro entre as pernas do goleiro.

Durante as comemorações do gol, uma banana foi jogada das arquibancadas para os jogadores do Brasil, que haviam se manifestado contra o racismo depois que Vinicius Jr. sofreu ofensas racistas de torcedores do Atlético de Madri antes do clássico contra o Real Madrid neste mês.

O Brasil ampliou a vantagem com um pênalti de Neymar aos 29 minutos, após Aissa Laidouni segurar Casemiro dentro da área.

Raphinha fez seu segundo gol com um chute rasteiro preciso da entrada da área aos 40, após um contra-ataque relâmpago.

Dois minutos depois, o zagueiro da Tunísia Dylan Bronn recebeu um cartão vermelho direto por uma falta sobre Neymar.

Com a vitória garantida, o Brasil se acalmou no segundo tempo, com o técnico Tite fazendo várias substituições.

O atacante Pedro, em boa fase no Flamengo na temporada, marcou o quinto com um chute de primeira da entrada da área aos 29 da etapa final.

O Brasil inicia sua campanha na Copa do Mundo contra a Sérvia em 24 de novembro, e enfrenta também Suíça e Camarões no Grupo G do torneio.

(Reportagem de Fernando Kalas)