Boxeador colombiano está em coma induzido após sofrer nocaute

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O boxeador colombiano Luis Quiñones, 25 anos, está em coma induzido após ser nocauteado por José Muñoz, no último sábado (24), na luta que valia o título nacional dos meio-médios júnior.

Quiñones caiu na lona após desviar de socos do rival no oitavo e último round. As imagens não mostram nenhum golpe contundente que teria feito o jovem ser nocauteado.

O árbitro do combate decretou nocaute, e imediatamente o lutador derrotado foi transferido para a Clínica General do Norte de Barranquilla.

Na segunda (26), a clínica publicou um boletim médico informado que recebeu o atleta com 'trauma cranioencefálico' —disfunção cerebral causada por uma força externa.

O prognóstico é 'muito reservado para a vida' do boxeador, acrescentou o documento.

Miguel Guzmán, técnico de Quiñones, concedeu entrevista à imprensa colombiana na porta da clínica e deu detalhes do que viu após seu atleta ser nocauteado.

"Quando ele cai, que eu vi que ele caiu sem levar um golpe, sem nada, tiramos as luvas. Ele já tinha as mãos um pouco rígidas, tiramos a bandagem e foi quando eu chamei o médico", contou o técnico.