Botafogo tem fraco aproveitamento contra equipes da parte de baixo da tabela e terá sequência importante


Nos primeiros meses de trabalho do técnico Luís Castro, o Botafogo tem oscilado na disputa do Brasileirão. Um dos fatores para o time não engrenar tem sido o desempenho nos confrontos diretos. Nas próximas quatro rodadas, três adversários serão equipes da zona de rebaixamento - confrontos diretos essenciais para o Alvinegro.

+ Ao L!, Eduardo Paes diz que está aberto aos planos do Botafogo de modernização do Nilton Santos

Vale lembrar que, apesar dos investimentos da SAF, John Textor e Luís Castro frisaram que o Alvinegro briga para permanecer na elite nesta primeira temporada. Diante desse cenário, a meta dos 45 pontos é uma realidade que terá que ser alcançada nas dezessete rodadas que restam.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro


Mesmo com muitos problemas devido às lesões, o Botafogo pode e deve apresentar um futebol mais competitivo. A equipe teve uma grande atuação diante do Athletico-PR, mas voltou a oscilar contra Corinthians e Ceará. O baixo rendimento sob seus domínios é outro fator que tem pesado ao deixar pontos pelo caminho.

Com 25 pontos, o time de General Severiano ocupa a 12ª colocação e tem um baixo aproveitamento contra os adversários da parte de baixo da tabela. No primeiro turno, foram apenas oito pontos conquistados dos 24 disputados. No início do returno, mais dois pontos já ficaram pelo caminho contra o Ceará, no Nilton Santos (33%).

A equipe derrotou a dupla Ceará e Fortaleza no primeiro turno, porém apenas empatou com Atlético-GO e Juventude. Em meio à oscilação, o time da estrela solitária saiu de campo derrotado por Avaí, Goiás, Coritiba e Cuiabá - os dois primeiros no Rio de Janeiro.

Para a sequência da competição, o time terá pela frente um duelo importante no sábado, às 21h, novamente no Rio. O adversário será o Atlético-GO, que apesar de estar na Z4, vem empolgado depois de eliminar o Nacional, do Uruguai, na Copa Sul-Americana. No turno, as equipes ficaram no empate por 1 a 1, em Goiânia.

Logo em seguida, depois de dois jogos sob seus domínios, o Botafogo visitará o lanterna Juventude, no Alfredo Jaconi, dia 21, domingo, às 11h. Em maio, os comandados do português tropeçaram contra o alviverde com um empate por 1 a 1 em um confronto também realizado às 11h.

No último final de semana de agosto, antes de enfrentar outro time da parte de baixo da tabela, o Glorioso terá pela frente o clássico contra o Flamengo, dia 27, às 19h, no Nilton Santos. Meses atrás, Erison deu a vitória sobre o Rubro-Negro no Mané Garrincha e o duelo do final do mês pode ser o última antes do rival jogar a semifinal da Libertadores.

Para finalizar a sequência, o adversário será o Fortaleza, em pleno Castelão. No turno, o Glorioso teve seu melhor momento contra as equipes da parte de baixo da tabela justamente contra o Leão do Pici. Com uma vitória, de virada, por 3 a 1, com direito a presença de John Textor, que interagiu com a torcida.

Desempenho do Botafogo contra equipes da parte de baixo da tabela

Turno
Ceará 1x3 Botafogo
Atlético-GO 1x1 Botafogo
Botafogo 1x1 Juventude
Botafogo 3x1 Fortaleza
Coritiba 1x0 Botafogo
Botafogo 1x2 Goiás
Botafogo 0x1 Avaí
Cuiabá 2x0 Botafogo

Returno
Botafogo 1x1 Ceará

Total: 9 pontos em 27 diputados até aqui.