Botafogo: Quem é João Paulo Costa, coordenador que vai auxiliar projeto de criar estilo de jogo único no clube


Quando comprou a SAF do Botafogo, um dos desejos de John Textor era criar um modelo de jogo que pudesse ser identificado por qualquer um que estivesse assistindo. Uma identidade praticamente própria, como é possível enxergar em alguns clubes da Europa. Nesta segunda-feira, o Alvinegro deu o primeiro passo para isto com a contratação de João Paulo Costa.

+ Ao L!, Júnior Santos revela desejo de ficar no Botafogo, elogia Luís Castro e relembra momentos de dificuldade

O português de 50 anos é o novo coordenador metodológico do Glorioso. Ele será o responsável, portanto, por guiar todas as categorias do Alvinegro em um "mesmo caminho" - no caso do clube, algo baseado em um estilo de jogo dominante, baseado na posse de bola e ofensividade.

Em um primeiro momento, as equipes masculina, feminina, sub-23 e sub-20 serão abraçadas por essa ideologia, mas a tendência é que logo todo o clube esteja sob os olhares de João Paulo.

QUEM É

"Apaixonado pelo jogo e por compartilhar tudo que ele pede e dá". É assim que o próprio João Paulo Costa se define em uma rede social. O português se formou em educação física pela Faculdade de Motricidade Humana, em Lisboa.

Ele começou a trabalhar com futebol em 1994 em clubes de menor expressão de Portugal, até que assumiu um cargo na comissão técnica da Associação Técnica de Lisboa. Por lá ficou três anos até chegar ao Benfica em 1997, onde foi treinador de equipes inferiores da base - comandou elencos do sub-8 ao sub-15.

João deixou as Águias em 2005 e aceitou um cargo de Scout no Estoril-POR. O profissional ficou 18 meses no clube da Praia e virou coordenador técnico da academia do Sporting-POR. Nos Leões, ele ajudou a desenvolver a EAS IDENTITY, uma identidade integrada entre as equipes de base (sub-8 ao sub-13) por meio de atividades técnicas e pedagógicas. O profissional também dava valor à educação escolar.

+ Com SAF, Botafogo chega a maior equipe de scout e análise de mercado de sua história

A grande experiência como treinador veio no Libolo, de Angola, em 2015 e 2016, onde venceu um Campeonato, uma Copa e uma Supertaça Nacional. Apesar das conquistas, ele não deu andamento à carreira na África.

Entre 2018 e 2020, o português trabalhou como coordenador de recrutamento na formação do Sporting-POR, na segunda passagem na administração das categorias inferiores dos Leões.

CURRÍCULO

João Paulo Costa é um profissional respeitado em Portugal. Não à toa, ele dá aulas na Escola Superior de Desporto de Rio Maior, um local de ensino focado na prática de esporte e bem estar, desde 2000. Ele possui os diplomas "PRO" da Uefa e Licença "A" da CAF.

O português é mestre em ciências do esporte e tem especialização em metodologia de treino, metodologia de treino com jovens, análise do jogo, coordenação técnica, supervisão pedagógica e desenvolvimento de futebol a longo prazo.

+ Eduardo dá detalhes sobre parceria com Tiquinho no Botafogo: 'Eu jogo em função dele'

Em 2012, João foi um dos membros de um grupo organizado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para criar um plano estratégico de desenvolvimento para o futebol feminino no país. Por isto, ele também está em contato com Gláucio Carvalho, técnico das Gloriosas, e as jogadoras do Alvinegro.

RELAÇÃO COM LUÍS CASTRO

Um dos motivos para João ter aceitado trabalhar no Botafogo foi Luís Castro. O profissional tinha outros convites, mas optou pelo Glorioso para poder trabalhar com o técnico pela primeira vez.

Vale lembrar que Luís Castro também possui forte relação com o futebol de base e desenvolvimento de jogadores em Portugal. Ele foi diretor técnico das categorias de base do Porto por mais de oito anos.

A admiração por Castro agora virou uma relação profissional e um contato diário. Os dois serão os principais responsáveis por manter essa tentativa de um estilo de jogo linear em todas as categorias do Botafogo vivo.