Botafogo tem elementos que podem servir de lição para engrenar e voltar a vencer no Brasileirão

Botafogo estacionou na marca de 27 pontos (Armando Paiva / Lancepress!)


Na derrota para o Flamengo, o Botafogo mostrou ser um time que ainda está com o entrosamento longe do ideal. Além disso, a equipe foi irregular durante a partida e teve atuações distintas nas duas etapas do clássico.

+ Luís Castro diz que derrota do Botafogo foi injusta e vê melhorias no time: 'Trouxe respostas positivas'

Logo no começo do clássico, o Alvinegro tomou conta das ações de jogo e teve um volume ofensivo maior do que o rival. A equipe de Luís Castro pressionou o rival no campo de defesa e tentou efetuar jogadas pelas pontas com Victor Sá e Jeffinho. Lucas Fernandes e Eduardo tomaram conta do meio-campo e ditaram o ritmo.

Contudo, o Glorioso pecou na falta de efetividade. Cabe destacar que também não contou capricho no último passe, além da pontaria nas finalizações. O goleiro adversário foi pouco exigido.

+ ATUAÇÕES: Defensores falham, comprometem desempenho do Botafogo e recebem as piores notas

No início da etapa final, o panorama do duelo permaneceu da mesma forma, até que o Flamengo abriu o placar. A partir daí, o time cansou e criou pouco. O treinador português promoveu substituições para tentar fazer com que o Botafogo voltasse a ter o ímpeto que teve no primeiro tempo. Mas não teve sucesso.

As jogadas explorando os pontas em velocidade quase não apareceram. Assim, os rubro-negros controlaram o confronto e saíram vitoriosos. A derrota no clássico não é sinônimo de terra arrasada. Sobretudo, em razão da atuação no primeiro primeiro tempo, que foi positiva.

+ Confira a classificação do Brasileirão