Bolsonaro investe em SP na reta final da campanha em busca de garantir 2º turno

Presidente Jair Bolsonaro durante ato de campanha no Estado de São Paulo

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) realizou nesta quarta-feira um novo ato de campanha no Estado de São Paulo, mirando uma melhora de suas intenções de voto no maior colégio eleitoral do país em busca de reforçar seu desempenho na Região Sudeste para ir ao segundo turno contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Bolsonaro esteve nesta quarta em Praia Grande e Santos, cidades do litoral paulista. No sábado, ele esteve em Campinas, no interior do Estado. O candidato à reeleição ainda considera participar de um novo ato no Estado --uma motociata-- em 1º de outubro, véspera do primeiro turno, segundo uma fonte da campanha. Ainda não foi batido o martelo sobre esse evento, contudo, porque candidatos a governos estaduais e ao Congresso em outros Estados também querem a presença de Bolsonaro na reta final.

Pesquisa Ipec divulgada na segunda-feira mostrou que Lula teve uma oscilação positiva de 1 ponto percentual, passando a 48% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro se manteve estável com 31%.

Considerando apenas os votos válidos, quando são descartados os brancos e nulos, o Ipec apontou a possibilidade de Lula eleger-se já no domingo. O petista conta com 52% dos votos válidos, repetindo o mesmo patamar da semana passada.

São Paulo é tido como chave para o plano de Bolsonaro de levar a disputa para o segundo turno. O presidente participou de uma motociata no litoral paulista e visitou as instalações do Instituto Neymar, que fica em Praia Grande, município da baixada santista. Ele conversou com crianças beneficiadas pelo instituto de cunho social do jogador de futebol, e fez um discurso.

"Esse instituto é uma referência e um exemplo para o Brasil todo. O nosso Neymar, o nosso craque da seleção, um dos melhores jogadores do mundo, é orgulho para todos nós. Todo mundo aqui vai estar torcendo por ele, pela seleção, na Copa do Mundo agora do mês de novembro", disse Bolsonaro.

"Eu tenho certeza que todos estarão de verde e amarelo, as cores da nossa bandeira, a bandeira mais bonita do mundo, e também vão sempre cantar antes dos jogos o hino mais bonito do mundo que vocês acabaram de cantar agora, que é o nosso hino nacional", emendou, segundo vídeo divulgado em sua rede social.

O atacante da seleção, que participou na véspera do último amistoso antes da Copa do Mundo, enviou uma mensagem agradecendo a presença de Bolsonaro no local. Disse que o instituto é um orgulho para ele.

Até o momento, Neymar não declarou publicamente voto no presidente, embora ele e sua família sejam próximos do chefe do Executivo.

Depois, Bolsonaro fez um discurso em Santos no qual defendeu o seu governo e atacou novamente Lula.

"O Brasil está condenado a dar certo, agora temos algo muito importante também porque vocês conhecem os dois lados, vocês sabem quem é Jair Bolsonaro e quem é Lula da Silva, o maior ladrão da história do nosso Brasil", disse.

(Reportagem de Ricardo Brito)