Arnaldo e Galvão contam como o ex-árbitro virou comentarista de arbitragem na Globo

Rogerio Jovaneli
TV Esporte Blog

Na Copa de 2014, o narrador número 1 da Globo, Galvão Bueno, e o ex-árbitro de futebol, Arnaldo Cezar Coelho, completam 25 anos transmitindo futebol juntos na emissora. Eis que no programa "Bem, Amigos" desta segunda ambos contaram como foi criada a função de comentarista de arbitragem na Globo. Começou com Arnaldo, claro, e se deu por causa de uma trapalhada de Galvão em uma transmissão.

"Chegou um momento que eu já tinha apitado decisões no mundo todo. Eu apitei duas Olimpíadas, uma final de Copa. Sabe quando você tá apitando, olha pro relógio e pensa: 'esse jogo não passa'? Eu pensava: 'tá chegando a hora [de abandonara a carreira de árbitro profissional]'. As minhas atividades profissionais também estavam atrapalhando o futebol, porque eu trabalhava o dia todo, chegava em casa às 7 horas da noite e pensava: 'ih, tenho um jogo às 21h'", começou a contar Arnaldo, quando foi interrompido por Galvão, que deu sequência à história.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Aí foi o seguinte: aconteceu uma lambança em uma transmissão de um Brasil x Chile. Eu tava muito bem cercado. Comentavam o jogo comigo naquele dia Pelé e meu grande ídolo, amigo e mestre Chico Anysio. Nós três nos enrolamos e não sabíamos o que dizer [sobre uma marcação do árbitro em um lance envolvendo o então goleiro da seleção, Taffarel]. Ligaram pro Arnaldo e disseram pra ele: 'vai lá na Globo gravar um negócio assim, assim e explicar porque os três não conseguiram'. O Arnaldo gravou e no dia seguinte ele foi contratado. Alguém cometeu essa irresponsabilidade", brincou Galvão.

"Chutaram uma bola bem forte e o Taffarel fez a defesa em dois tempos, a bola quicou, ele pegou de novo e um juiz colombiano apitou tiro indireto dizendo que eram dois toques. Eles três se enrolaram, aí o Armando Nogueira me ligou e pediu para ir na segunda-feira. Já tinha lido meu livro de regras. Então, ali eu parei o meu ciclo de árbitro e comecei o meu de TV e estamos 25 anos juntos [será completado na Copa de 2014]", relatou Arnaldo, abraçando o narrador, que ainda brincou: "segundo o Casagrande, eu sou um heroi", disse Galvão.

"Merece um prêmio", acrescentou o próprio comentarista, que estava presente no "Bem, Amigos", arrancando risadas de todos os presentes, entre os quais o novo comentarista do SporTV, o ex-jogador Roger Flores.

Leia também