Romano Olímpico - Yahoo Esportes

Romano Olímpico - Yahoo Esportes

“ Meu remo é minha arma e com ele matei as drogas e a pobreza”.  A declaração foi dada por Isaquias Queiroz em setembro de 2013, após ser medalhista de bronze no campeonato mundial,  a 1º vez de um brasileiro em uma prova olímpica. Ele reclamava do pouco reconhecimento financeiro por parte da Confederação Brasileira de Canoagem e ameaçava abandonar a carreira.

Ainda bem que a situação melhorou nos anos seguintes. Isaquias teve o comando do espanhol Jesus Morlan, um dos principais técnicos do mundo, e na Olimpíada 2016  se transformou no único atleta brasileiro a conquistar 3 medalhas em uma edição dos jogos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Como eu citava na análise pré-Olimpíada, Isaquias tinha chances de medalhas nas 3 provas. Mostrou-se focado e no auge do preparo físico para conseguir as 3.

No C1 1000 metros, prova que o fez surgir para o mundo, só ficou atrás mais uma vez do imbatível alemão Sebastian Brendel. No c1 2000 metros, prova de explosão em que tinha sido medalhista de bronze no mundial do ano passado, largou mal, mas conseguiu repetir a cor da medalha. E no c2 1000 metros, prova em que tinha sido campeão mundial ao lado de Erlon Souza, só perdeu para a dupla alemã, novamente comandada por Brendel.

Outros brasileiros- A dupla Edson Silva/ Gilvan Ribeiro terminou em 10º no k2 200 metros entre 13 duplas . Edson Silva foi 20º entre 22 atletas no k1 200m. O time do k4 1000 ficou em penúltimo entre 14 países. Ana Paula Vergutz não conseguiu finais A ou B no k1 200 e k1 500 metros.

A “ Isaquias” do feminino- A húngara Danuta Kozak saiu da Olimpíada com 3 ouros. Venceu o  k1 200 metros e participou do k2 500 metros e k4 500 metros.

Destaques do masculino- Além do alemão Brendel que faturou  2 ouros, o ucraniano Yuri Cheban conseguiu o bicampeonato olímpico no c1 200 metros. O espanhol Marcus Walz não aparecia na lista de favoritos, mas venceu o k1 1000 metros, assim como o britânico Liam Heath no k1 200 metros. Outra novidade foi o bronze da Lituânia no k2 500 metros masculino.

Quadro de medalhas: 19 países conquistaram pódios
1- Alemanha: 4 ouros, 2 pratas e 1 bronze
2- Hungria: 3 ouros
3- Espanha: 2 ouros
4- Grã-Bretanha: 1 ouro e 1 prata
5- Nova Zelândia e Ucrânia: 1 ouro e 1 bronze
7- Brasil: 2 pratas e 1 bronze

Leia também