Veto a bandeiras da Catalunha na final da Copa do Rei irrita Barcelona

Blog da Redação
Torcedores do Barcelona com a Estelada, a bandeira separatista catalã
Torcedores do Barcelona com a Estelada, a bandeira separatista catalã

O governo de Madri despertou a ira dos torcedores do Barcelona ao anunciar, nesta quarta-feira, a proibição da entrada de bandeiras da Catalunha na final da Copa do Rei. O jogo entre Barcelona e Sevilla acontece no próximo domingo no estádio Vicente Calderón, em Madri.

A proibição da ‘Estelada’—como é conhecida a bandeira da Catalunha— é mais um capitulo em que o futebol serve de palco para disputas entre o governo central e províncias que clamam independência na Espanha. A medida causou revoltar nas autoridades políticas catalãs que prometeram entrar na justiça contra o veto.

Leia mais
Piqué confia em Neymar e La Masia para Barcelona seguir no topo
Lazio vai à Catalunha para tentar contratar o lateral Adriano
Segundo jornal, Neymar deve renovar por seis anos com o Barça
Acordos com Nike e Neymar darão início ao novo projeto do Barcelona

O governo de Madri justifica o veto alegando que o futebol não deve se converter em ‘cenário de enfrentamento político’. Barcelona e Madri sustentam uma rivalidade política e esportiva desde a sanguinária ditadura do general Franco, entre as décadas de 1930 e 1970, que proibia demonstrações culturais da Catalunha como o idioma catalão.

A direção do Barcelona soltou um comunicado oficial expressando sua ‘total e completa discordância’ com o veto a bandeira da Catalunha. A agremiação considerou a medida uma afronta à liberdade de expressão e pediu bom senso do governo de Madri para que a medida seja revista.

O veto também não foi bem aceito pela Generalidade da Catalunha —o governo autônomo catalão. O presidente executivo regional, Carles Puigdemont afirmou que não irá à final no Vicente Calderón por considerar a probição um verdadeiro atentado a democracia. “A estrelada é uma bandeira legal e democrática que muitos catalães usam com habitualidade e consideram um símbolo de liberdade”, alegou em uma entrevista coletiva.

Quem também afirmou que não pretende comparecer ao jogo é a prefeita de Barcelona, Ada Colau.  Essa não é a primeira vez que as bandeiras catalãs provocaram polêmica no futebol espanhol. Na final da última Copa do Rei, entre Athletic Bilbao e Barça, os catalães exibiram sua bandeira e também vaiaram o hino da Espanha. Na ocasião, o Barcelona foi multado em 30 mil euros. O ambiente político e esportivo na Espanha deve ferver até o jogo do próximo domingo.



















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também