Ponto de Bola

Volta, Corinthians. Bi mundial

Ponto de Bola

Há 22 anos, no Morumbi, Neto e companhia (bem) limitada venciam o Brasileirão pela primeira vez. Iniciando o processo de (inter)nacionalização inexorável do Corinthians. Há quase 13 anos, o Maracanã e o mundo eram do Todo-Poderoso Timão. Ontem, e para sempre, o primeiro sul-americano bicampeão mundial (da Fifa) é o clube que há 102 anos nasceu no Bom Retiro paulistano. É a nação que é Corinthians. Que foi ao Japão e voltou (bi)campeã. Povo que pode bater no peito alvinegro e gritar que ninguém mais pode cochichar nada contra o que se conquistou no campo em um século de paixão.

A Libertadores demorou — mas veio invicta, como desde 1978 não se via na América do Sul. Se há como discutir a presença (e não a conquista) alvinegra em 2000, não há como colocar em dúvida a competência e a capacidade do campeão mundial de 2012. Superando o campeão africano na semifinal e o europeu na final duas vezes com a cabeça de Guerrero. Com a alma de guerreiros.

Um gol aos 23 minutos que clonou o gol que, há 35 anos, encerrou 22 de jejum. O do Pé de Anjo de Basílio. O da Cabeça de Louco de Paolo. A do pulmão e pés hábeis de Paulinho, autor do lance sensacional que deu no gol e no título, depois de oito segundos após o toque de letra. Camisa 8 como Basílio. Camisa alvinegra como os campeões do mundo do Brasil. Da camisa amarela como a de Cássio. O goleiro que defendeu aquela bola de Diego Souza na Libertadores. O monstro que defendeu cinco bolas (duas impressionantes) em Yokohama contra o time do melhor goleiro do mundo. Mas não do campeão mundial de 2012. Muralha que só errou um lance no gol bem anulado de Torres. Zaga que bobeou no fim e levou um chute na trave na última bola do jogo. Só para deixar mais corintiana a decisão. Só para dar mais sabor ao amor campeão.

Quem torce ama. Quem deixou o coração em Yokohama torceu mais que ninguém no mundo que é corintiano. Volta, Corinthians, agora para seu berço e para seu povo. Vai, Corinthians. A Terra do gol nascente é sua. Vem, Corinthians. Se você não foi o Brasil todo, todo o mundo cabe no Parque São Jorge.

Exibir comentários (9)
  • Aos 49 anos, Muller marca o primeiro gol da quarta divisão paulista

    Poucos acreditavam que o veterano atacante Muller, com 49 anos, tivesse condições de atuar na quarta divisão do futebol paulista - a popular Bezinha - pelo Fernandópolis. Porém, o campeão mundial pela Seleção Brasileira em 1994 não apenas entrou em campo, como foi o responsável por marcar o primeiro gol da competição, inaugurada nesta sexta-feira com duas partidas. Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 31 minutos atrás
  • Mineirinho é derrotado e vai à repescagem em Margaret River

    Único brasileiro ainda disputando a terceira etapa do Circuito Mundial de Surfe (WCT), Adriano de Souza, o Mineirinho, não conseguiu avançar às quartas de final na noite desta sexta-feira. Ele somou 12.30 e foi derrotado pelo australiano Taj Burrow, que obteve 16.17, e, como a bateria não era eliminatória, caiu na repescagem ao lado de Julian Wilson (12.43). Mais »

    Gazeta Press - 1 hora 34 minutos atrás
  • Bruno Henrique pega 12 jogos de suspensão; zagueiro Fred é anunciado

    O Goiás perdeu uma importante peça para o duelo contra o Goianésia, que vale vaga na decisão do Campeonato Estadual de 2015. O atacante Bruno Henrique foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva nesta sexta-feira e acabou punido com 12 jogos de suspensão. O lance que culminou no pesado gancho ocorreu no dia 25 de março, no empate com a Aparecidense (1 a 1), na Serrinha. O dianteiro ajeitou a bola com a mão antes de anotar o tento, validado pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro. Mais »

    Gazeta Press - 2 horas 1 minuto atrás
  • Macaé fecha série sobre o Minas e consegue vaga inédita nas quartas

    O Macaé vai às quartas de final do NBB 7, feito inédito em sua história. Nesta sexta-feira, a equipe carioca bateu o Minas Tênis Clube por 92 a 86 no Ginásio Juquinha, em Macaé (RJ), e garantiu a classificação. Após perder a primeira partida da série melhor de cinco, o time conseguiu fazer sequência de três vitórias seguidas para virar o confronto e fechá-lo no quarto duelo (por 3 a 1), avançando para enfrentar o Mogi das Cruzes na próxima fase. Mais »

    Gazeta Press - 2 horas 2 minutos atrás
  • Com Dino Sani, Tricolor inicia série de homenagens aos campeões mundiais

    Nesta sexta-feira, o São Paulo deu início à série de homenagens aos ex-atletas tricolores que foram campeões mundiais pela Seleção Brasileira. O escolhido para a cerimônia inaugural foi o volante Dino Sani, que participou da conquista histórica de 1958, na Suécia. O jogador, que também brilhou com as camisas de Boca Juniors-ARG e Milan-ITA, participou de um almoço com o presidente Carlos Miguel Aidar, que lhe rasgou elogios. Mais »

    Gazeta Press - 2 horas 58 minutos atrás