Fatos e ficções sobre Chael Sonnen

Nocaute

Falar mal de brasileiros, desafiar todo mundo, conseguir lutas "com a boca"... Chael Sonnen sempre está na mídia, cada hora por um motivo. Assim, o público acaba tendo sentimentos extremos por ele. Amado por uns, odiado por muitos, Sonnen é o tema de diversas discussões nas rodas de fãs de MMA. E, em meio a tantas conclusões tiradas sobre o "American Gangster", eu vim aqui para dissecar o que é verdade e o que é mito, o que é fato e o que é ficção. Dá só uma olhada:

Chael Sonnen odeia Anderson Silva, Wanderlei Silva e o Brasil - Ficção. Sonnen só fez isso para vender suas lutas. Claro, ele exagerou - e muito - na dose. Alguns americanos têm essa postura de que podem falar do país alheio de "brincadeira", pois, na cabeça deles, não é nada demais. Na minha opinião, muito errado. Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Mas o fato é que Sonnen gosta do Brasil, onde já esteve mais de uma vez, e que admira muitos lutadores e ex-lutadores brasileiros. Renzo Gracie é um exemplo, mas tenho comigo outros depoimentos de lutadores que disseram ser muito bem tratados pelo falastrão.

Chael Sonnen é um dos lutadores mais inteligentes do UFC - Fato. Não é à toa que Sonnen consegue as lutas que quer e faz com que até mesmo as chances que ele conquista por mérito se transformarem em "lutas do século". Foi assim com Anderson Silva. Além disso, Sonnen só provoca ou se oferece para adversários diante dos quais sairá ganhando de alguma forma. Aceitando enfrentar Jon Jones oito dias antes, por pior que fosse a derrota, Sonnen seria o "heroi do UFC 151". Provocando Wanderlei Silva, Sonnen conseguiria outra luta que venderia absurdamente. Se oferecendo para substituir Rogério Minotouro contra Maurício Shogun, Sonnen entra em um duelo no qual não é tão impossível assim sair como vencedor. Provocando Minotouro, ele já garante mais um desafeto na fila. E, assim, Sonnen vai garantindo luta atrás de luta e, perdendo ou ganhando, engorda a conta bancária.

Chael Sonnen é só marketing, não luta nada - Ficção. Tudo bem, ele não sabe defender triângulos. Mas, por outro lado, Sonnen é excelente wrestler, faz muito bem o ground-and-pound (embora sem potência nos golpes) e, na trocação, embora não seja do mesmo nível dos tops, não é dos mais bobos. O que não dá para negar é que seu jogo é eficiente. Nas últimas oito lutas, ele venceu todos os adversários que não se chamam Anderson Silva ou Jon Jones. Sonnen não é o melhor, mas está longe de ser o pior.

Chael Sonnen não tem a menor chance diante de Maurício Shogun - Ficção. Não é segredo que Maurício Shogun não vive seu melhor momento. Ele mudou toda sua equipe recentemente, buscando dar um novo rumo à sua carreira. Na luta em pé, Shogun é bem superior. Isso é indiscutível. O brasileiro também pode usar um jogo agressivo na guarda para tentar surpreender Sonnen, caso seja colocado para baixo. O problema é a questão do gás. Sonnen vem se apresentando melhor fisicamente nos últimos anos e, em uma luta de cinco rounds, isso pode fazer a diferença. Para vencer Shogun, o "American Gangster" teria que fugir das investidas de Shogun e conseguir derrubar sem ser finalizado por cinco rounds. Não diria que Sonnen é favorito. Shogun, apesar do momento ruim, possui muito mais talento e armas para sair vencedor. Mas diria, sim, que uma vitória está longe de ser impossível.

Chael Sonnen pode ser um lutador top entre os meio-pesados - Ficção. É só olharmos o ranking do UFC. Sonnen não seria favorito contra nenhum dos Top 10. Se tiver condições razoáveis diante de três deles, já seria muito. Phil Davis e Gegard Mousasi, respectivamente oitavo e nono colocados, por exemplo, seriam muito favoritos, na minha opinião.

Chael Sonnen mereceu a segunda chance diante de Anderson Silva - Fato. Uma "quase-vitória" sobre Anderson Silva já era uma baita credencial para um segundo duelo, embora não fosse o suficiente. Mas ao bater, em sequência, Brian Stann e Michael Bisping, dois dos melhores nomes dos pesos médios do UFC, era inevitável que Dana White fizesse sua parte e colocasse Anderson e Sonnen frente-a-frente mais uma vez.

Chael Sonnen mereceu enfrentar Jon Jones, por ter se oferecido para salvar o UFC 151 - Ficção. Neste caso, não dava. Sonnen havia acabado de perder para Anderson Silva e não lutava entre os meio-pesados há anos. Se a luta fosse no UFC 151, tudo bem. Mas meses depois, quando a categoria dos meio-pesados tinha Lyoto Machida, Dan Henderson e Alexander Gustafsson como candidatos? Dana White soube a "boa-vontade" de Sonnen a seu favor como tentativa de levantar a audiência do The Ultimate Fighter - que me desculpem Lyoto, Gustafsson e, até mesmo, Henderson, mas Sonnen é um personagem que vende muito mais - e, assim, colocou Jones e Sonnen como treinadores. Como não faria sentido os treinadores não se enfrentarem após deixarem a casa, Sonnen acabou ganhando de bandeja uma chance de disputar o cinturão.

Chael Sonnen poderia abrir sua própria academia após se aposentar - Fato. Na casa do The Ultimate Fighter 17, Chael Sonnen surpreendeu a todos como treinador. Tanto na parte técnica quanto na estratégica e, até mesmo na psicológica, ele deu um banho em Jon Jones. Com o apelo que seu nome ganhou nos últimos anos e com sua aptidão para conduzir jovens talentos, esta talvez poderia ser uma boa saída após o fim de sua carreira.

Chael Sonnen queria mesmo comprar a WWE - Ficção. A WWE, principal companhia de pro-wrestling (telecatch, para quem não gosta) é avaliada em mais de 600 milhões de dólares. Sonnen nem de longe ganhou algo que chegue perto disso, mesmo se considerarmos patrocínios e outros eventuais rendimentos. Ele teria que reunir muitos investidores com o bolso lotado para concretizar tal empreitada. E, claro, ainda encontrar interesse de venda por parte dos atuais donos.

Chael Sonnen deveria tentar a sorte no pró-wrestling - Fato. Sonnen reúne alguns dos principais requisitos para ser um astro do pro-wrestling. Atributos físicos, carisma, articulação e um quê de ator são fundamentais para que se obtenha sucesso. Capacidade de desafiar possíveis adversários? Ele tem de sobra! A idade - 36 anos - está longe de ser obstáculo. Vários astros do WWE passaram dos 40 e, até mesmo, dos 50. Portanto, Sonnen poderia ser uma bela adição ao Universo WWE.

E você, o que achou das verdades/mentiras sobre o lutador mais polêmico do UFC?