A melhor despedida de um piloto da Fórmula 1

Rodrigo Serpellone
Mundo Motor

Volta sem capacete (vídeo abaixo), homenagem da equipe nos boxes, bandeira do Brasil assinada pelas pessoas mais importantes da Fórmula 1, "patolada" de um fotógrafo da Red Bull e tombo no pódio. Que outro ingrediente poderia haver em uma despedida de um piloto da F1?

Leia também no blog Mundo Motor:
Explosão de pneu ofusca hexa de Jimmie Johnson na Nascar
Michael Jackson x O Iluminado: previsões para o GP dos EUA

Mark Webber pode não ter sido o melhor piloto de sua geração e nem um nome que entrará para os maiores vencedores da categoria, mas o australiano de 37 anos é um dos mais respeitados e mais queridos pelos que estão no meio automobilístico.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O dia de Webber começou com uma surpresa nos boxes da Red Bull. Uma bandeira da austrália pendurada e uma placa com os dizeres "Thank you Mark" (Obrigado, Mark) eram facilmente visíveis para quem caminhava pelo paddock de Interlagos.

Durante o dia, muitos pilotos, engenheiros, ex-pilotos e dirigentes da Fórmula 1 assinaram uma bandeira do Brasil (foto) para Mark Webber. Pelo menos o australiano vai lembrar para sempre do nosso país e da despedida que aqui recebeu.

Quem também deixou suas "homenagens" ao piloto foi a equipe de fotografia da Red Bull. Mark Thompson, durante sessão de fotos para a imprensa, deu uma patolada em Webber (foto). Se doeu, só o piloto sabe!

Mas o melhor momento ainda estava por vir. Claramente emocionado, Mark Webber, após cruzar a linha de chegada, tirou o capacete e as luvas e pilotou de cara para o vento. Esta se tornou uma das melhores cenas da história da Fórmula 1. Veja o vídeo abaixo. Não importa se ele vai ser punido ou não, se a FIA vai ter "bom senso" ou não.

"Foi legal tirar o capacete e dar um toque pessoal, ver os fiscais e os fãs, e fazer eles me verem. No esporte a motor, não é tão fácil mostrar a pessoa que está por trás do volante. Isso é possível em vários esportes, mas na F-1 há sempre o capacete. O único momento que você está sem capacete é no pódio. Portanto foi legal voltar aos boxes sem ele", disse Webber.

Bom senso que, aliás, faltou na punição de Felipe Massa. Mas esse é assunto para outro post. Voltando para Mark Webber, o australiano fechou o dia com "chave de ouro". Ao comemorar com a champagne no pódio, Mark levou um tombo (foto), mas levantou rapidamente com um sorriso no rosto.

O tombo pode ter representado a simplicidade de Webber, que nunca foi um robô nas pistas e nunca quis passar por cima dos outros. Parabéns, Mark Webber! O circo da F1 agradece pelos seus 14 anos na categoria.

Leia também